Bate-papo com Hermila Guedes

Premiada no cinema, a atriz que interpreta Divina em Ciranda de Pedra, faz sua estréia na televisão

Hermila confessa que conta 
com a intuição na hora de interpretar
Foto: RAFAEL FRANÇA

Na telinha, o rosto de Hermila Guedes não é familiar. Nas novelas, realmente, essa pernambucana, de 28 anos, nascida em Cabrobó, é uma estreante. Seu único trabalho na TV foi no programa Por Toda Minha Vida (2007), quando viveu Elis Regina. Na telona, seu primeiro longa foi em Cinema, Aspirinas e Urubus (2005).

Mas foi no filme O Céu de Suely (2006) que Hermila despontou de vez na carreira. O trabalho, aliás, lhe rendeu vários prêmios. “Existe o lado bom e o ruim. Sempre me cobrarão uma Hermila-Suely”, brinca. Ao assinar contrato com a Globo, Hermila descobriu que estava grávida. “Fiquei apreensiva, porque recebia salário, mas não trabalhava”, lembra.

Escalada para ser a Divina de Ciranda de Pedra, teve de se dividir entre a maternidade e a novela. “Custo a acreditar que sou mãe. Mas é só chegar em casa e ver a carinha da Celina para perceber que ela é o meu maior presente”, diz, sobre a filha de 7 meses.

Início de tudo
“Comecei fazendo teatro no quintal da casa de um amigo, chamado João Ferreira, lá em Pernambuco. No início, tudo não passava de brincadeira. Lembro que ensaiamos uma peça durante um ano e nos apresentamos algumas vezes. Mais tarde, apareceu um teste para fazer o curta O Pedido, com a diretora Adelina Pontual.”

Garota de sorte
“Confesso que eu não queria o risco dessa profissão maluca. Não tinha pretensões, não sabia como e a que lugar chegaria. Procurava uma coisa mais estável. Mas, no fundo, o meu coração sempre quis. Não posso negar que a sorte foi muito importante, apesar de muitos falarem do meu talento. Não tenho estudo, não tenho técnica e isso me faz falta em alguns trabalhos. Conto muito com a intuição na hora de interpretar.”

Prova de fogo
“O programa Por Toda Minha Vida teve uma grande importância para mim. Não só porque foi o meu primeiro trabalho na TV, mas por ter vivido a cantora Elis Regina. Foi o máximo! Não estou falando que tenho sorte (risos)? Ganhar um papel assim foi um presente.Uma mulher como a Elis, que tem milhões de fãs, despertou em todo mundo a vontade de assistir ao programa, independentemente da atriz que a interpretasse. Viram uma foto minha em um jornal, por causa do filme O Céu de Suely, e me acharam parecida com ela. Fiz o teste e, graças a Deus, fui escolhida.”


Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s