Bruna Marquezine, solteira: ‘Se vivemos para agradar às pessoas, não chegamos a lugar nenhum’

A atriz termina namoro com Neymar bem no momento em que vive um novo desafio no filme americano Breaking Through

Bruna Marquezine, solteira: 'Se vivemos para agradar às pessoas, não chegamos a lugar nenhum'

A atriz nos bastidores de filmagem de Breaking Through, em Los Angeles, Estados Unidos
Foto: Pablo Grosby / The Grosby Group

É muito difícil ser mulher e nova. As pessoas não lhe dão credibilidade, não acreditam em você. E eu sei o que quero para mim daqui a uns cinco ou seis anos”, diz Bruna Marquezine, 19 anos, a CONTIGO!, ainda no trailer da produção do filme Breaking Through (sem título em português), do estreante John Swetnam. No set de filmagem, em Los Angeles, Estados Unidos, porém, tanto Swetnam quanto o produtor, Uri Singer, 53, colocam fichas no carisma da carioca. “Ela inflama a tela”, disse o primeiro. “Bruna é jovem, sabe dançar e é muito boa atriz”, completou Singer, americano de origem israelense.

Além de um mês de férias e trabalho, agosto se transformou em um período de curtição de solteira para Bruna em Los Angeles. Isso porque a atriz terminou discretamente seu relacionamento com o jogador Neymar, 22, com quem ficou pouco mais de um ano (houve um breve período de separação em fevereiro). “Estou há três anos trabalhando sem tirar férias. Nem no Brasil tirei!”, explicou ela, que vem postando seus momentos de diversão ao lado de amigos no Instagram. “É importante o que minha família, meus amigos e pessoas que amo pensam de mim. Mas se vivemos para agradar às pessoas, não chegamos a lugar nenhum. Eu queria às vezes responder, me explicar, mas cada um acredita no que quer”, diz sobre o momento mais maduro, tanto de vida quanto de carreira.

Medo de tubarão

Os primeiros dez dias de filmagem emendaram nos primeiros de solteira. Bruna já havia namorado, mas não de forma intensa, apaixonada, como com Neymar, conforme relatou nesses últimos tempos. Dentro de seus sonhos de ser mãe (e de ter gêmeos), além de ter uma família e uma vida independente, diz que o jogador foi a pessoa com quem teve mais sentimento de compromisso. Levou a sério a história, como o Brasil pôde acompanhar durante a Copa do Mundo e a lesão que tirou Neymar da competição. O discurso agora já é de alguém que separou sua vida da do companheiro, afirmando que “sempre vão ser amigos e se respeitarem” e que isso será “eterno” na história dos dois. “Começamos muito felizes. Não tenho motivo para terminar de maneira diferente (…) Eu amo o menino que ele é, o coração que ele tem”, disse em entrevista ao Fantástico, no domingo (24), também no set de filmagens de Breaking Through. “Confio muito no que Deus tem preparado para mim. Estou num momento muito feliz com minha vida, minha carreira. Eu estou saudável, tenho uma família linda, uma condição de vida boa. Ele também está bem. Então não tem por que sofrer”, finalizou.

O período em Los Angeles não é de confinamento em um hotel, está na casa de uma amiga, o que facilita vivenciar o dia a dia da cidade de uma maneira mais solta – o que significa também abraçar uma cobra em plena rua com a amiga Stéphannie Oliveira, 23, modelo e filha do também jogador Bebeto, 50. A atriz entrou no mar na Califórnia e achou a praia bem diferente das que frequenta no Rio de Janeiro. “Fiquei com medo porque me falaram que tem tubarão. Teve um ataque recentemente, não?”, pergunta. Sim, teve. “Eu vivia dizendo que quando tivesse esse tempo, a primeira coisa que queria fazer era viajar e fazer cursos de várias coisas de que eu gosto”, conta, já distraída com a badalação americana. “É sempre bom conhecer lugares novos, pessoas novas.” Mas Bruna tem trabalhos assim que voltar para o Brasil, no dia 1º de setembro. Como está gostando da experiência, assim que tiver um tempo, vai voltar a viajar. “Tomara”, diz, pensativa.

Bruna Marquezine, solteira: 'Se vivemos para agradar às pessoas, não chegamos a lugar nenhum'

Uri e as meninas do filme, Sophia Aguiar e Bruna Marquezine
Foto: Pablo Grosby / The Grosby Group

“Fiz cinema muito novinha e nem foram muitos filmes (três filmes com Xuxa e Mais uma Vez Amor, em 2005). Nunca fiz um papel de peso. A novela é uma obra aberta, em que tudo muda. No cinema, você tem seu personagem fechadinho”, explica, já pensando no futuro. Sua personagem em Breaking Through, Roseli é uma brasileira que tem uma leve inveja da protagonista, Casey (interpretada pela também quase novata no cinema, a dançarina Sophia Aguiar, 26). Quando perguntamos se ela é uma antagonista, Bruna logo defende a personagem. “Não! Definitivamente, não! A Roseli trabalha na loja da Casey, sabe de todo o sonho e vontade dela de dividir com o mundo sua paixão pela dança, de ser descoberta. Então sente prazer em provocar, irritar. Ela é aquela menina meio sensual, que gosta e também quer alfinetar o melhor amigo da Casey. Tenho mais uma postura de rival, sabe?”, explicou. “Por sorte nos conhecemos antes das nossas cenas! Porque, de verdade, ela é muito doce. Tenho dificuldade de ser má com ela! Mas, por mais que ela seja legal, sabe interpretar uma garota má!”, diz aos risos a companheira de tela, Sophia. Bruna não se deslumbra, nem aumenta sua importância no filme, considerado de pequeno orçamento. “É só uma participação. São três ceninhas. Mas estou muito feliz com esse ‘pequeno papelzinho’. Ainda assim é uma grande experiência para mim”, diz a atriz, que não tem agente em Hollywood.

Limites de Bruna

Para Bruna, foi realmente um passo importante. Ainda fazia a novela Em Família quando o produtor a procurou. Não havia sequer papel escrito para ela: “O Uri sempre trabalhou com muitos artistas brasileiros (fez Amor por Acaso, com Juliana Paes, por exemplo). Então ele queria saber se eu faria um teste. Achou que era um filme para o público jovem e que tinha a minha cara. E era um filme com dança”. Recebeu o roteiro, o diretor conversou com Bruna e pediu o teste – que ela fez dois, pois não achou que o primeiro tinha ficado bom. Uma professora de inglês a ajudou e graças já ter estudado em uma escola americana, tudo ficou um pouco menos complicado ao interpretar em outra língua. O jeitinho sensual de Roseli, no entanto, não a colocou em cenas complicadas de nudez, como na novela, neste ano. “Não tem cenas de sexo no filme. O que tem não é nada demais, é só a sensualidade de uma menina de 18 anos, que gosta de provocar, que tem uma malícia – mas ainda é uma menina. Então não é nada que ultrapasse meus limites de Bruna”, conta.

Leia também: Todos os passos da vida de solteira de Bruna Marquezine

A atriz no set de filmagem de Breaking Through, em Los Angeles, Estados Unidos
Foto: Pablo Grosby / The Grosby Group