Carol Macedo: “Meu sonho é me firmar de vez no mundo da TV”

Em Fina Estampa, Carol Macedo mostra muita versatilidade ao encarnar uma personagem absolutamente popular, bem distante da tímida Kelly, de Passione, sua primeira novela

Carol Macedo dedica todo seu tempo livre a Solange. Sempre que pode ensaia passos de funk para compor a personagem
Foto: Tv Globo/Divulgação

Aos poucos, Carol Macedo está conquistando seu espaço na televisão. Com apenas 18 anos, a atriz já encara sua segunda novela das 9 na maior emissora do país. Vivendo a funkeira Solange, de “Fina Estampa”, a paulista já sente o peso da fama.

Recentemente, a morena foi apontada como novo “affair” do jogador de futebol Daniel Alves, logo após os dois serem vistos numa festa. Assim que a notícia tomou conta da internet, o esportista publicou no Twitter a seguinte mensagem: “Sai da minha aba sai pra lá, com essa de que eu peguei você”.

Carol tratou de negar a informação e arrumou confusão com o colunista do jornal “O Dia”, Léo Dias, que afirmou que a bela havia dito que tinha beijado o jogador. “É muita cara de pau”, retrucou o jornalista.

Mas, mudando de assunto, e voltando ao campo profissional, a morena revela que está inteiramente entregue à sua personagem. “O ator tem que se dedicar cem por cento ao seu trabalho. Acredito nisso! Tudo o que faço é em nome da minha personagem”, revela a leonina.

Solange não é nem um pouco inibida. E como é a Carol na vida real? Você é muito diferente dela?

Demais! Você não tem ideia. É muita diferença! Eu não pareço, mas sou muito tímida. Solange não é nem um pouco. Ela se joga nas coisas. Sou bem mais comportada. Fico na minha. Já a Solange está longe disso. Ela diz o que quer, fala o que pensa! Somos, realmente, completamente opostas. Isso é só pra começar mesmo…

Além de ser desinibida, ela é apaixonada por funk. Você já tinha alguma ligação com esse universo?

Olha, eu assisti a muitos filmes no YouTube (risos). Fiz uma vasta pesquisa sobre o mundo do funk. Mas confesso: já sabia dançar. Ensaio as coreografias que faço em cena em casa mesmo. Ligo o som e crio alguns passinhos. Sempre que dá, faço isso.

Você está com o corpo bem diferente da época em que interpretou a Kelly (de Passione). Você intensificou a malhação para interpretar Solange?

Ah! Eu sempre tive um corpinho bonitinho (risos). Mas eu estou malhando três vezes por semana. Meu objetivo é ganhar mais massa muscular. Faço apenas musculação. Se fizer aeróbico, eu desapareço! O meu foco são as pernas, os glúteos e o abdome. Solange é uma funkeira. Ela precisa ter corpão, coxão, bumbum grande, não é mesmo?

Mas o sacrifício está só na malhação ou também na sua alimentação? Está fazendo alguma dieta?

Não mesmo. Eu não mudei nada na minha alimentação. Apenas diminuí as frituras. Continuo comendo de tudo. A minha tendência é ser magra.

Solange exige que você exponha mais o seu corpo… Você gostaria de ser um símbolo sexual?

Eu não me imagino como um símbolo sexual. Mesmo sendo do signo de Leão, que é muito vaidoso… (risos). Não sei mesmo. Eu confesso que gosto muito do meu corpo. Adoro usar salto alto, roupa mais sexy… Mas isso é porque eu sei que tenho cara de menininha. Mas ainda não me imagino nesse título. É muito cedo. Minha carreira está só começando.

Então, um convite para posar nua está descartado?

Hã? (assustada). Por enquanto o meu tempo é totalmente dedicado a Solange. Eu não sei mesmo. O que tiver de ser, será. Vamos ver o que acontecerá.

Na trama, Solange começou como uma adolescente rebelde. Você deu muito trabalho aos seus pais?

Não. Eu sempre fui muito calma! A minha mãe é mais amiga do que mãe mesmo. Eu sempre gostei de sair, mas ela me acompanhava, é bem parceira. Eu a levo para tudo quanto é lugar: balada, festa… Eu me sinto mais tranquila agindo assim.

Em menos de dois anos, esse é o seu segundo trabalho no horário nobre da TV Globo. Você se considera uma garota de sorte ou uma trabalhadora mesmo?

Veja bem… Não sei se é sorte. Eu acredito que, na verdade, é uma consequência do meu esforço. Eu estudei teatro, fiz alguns testes… As coisas não surgiram do nada para mim, não caíram do céu. Eu batalhei bastante por tudo o que conquistei. Acho que é merecimento. É resultado de todos esses anos em que eu me dediquei muito. Eu entrei com o pé direito na televisão, com a Kelly (de Passione) e, agora, com a Solange, entro com o esquerdo para me firmar de vez no mundo da TV, que é um sonho meu. Estudei bastante para estar aqui.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s