Cordel Encantado: Açucena desiste de ser princesa e se entrega a Jesuíno

A princesa se rebela contra o Rei Augusto para ficar com o noivo, que se torna cangaceiro

Proibida de ficar com Jesuíno, Açucena decide fugir
Foto: Divulgação/Rede Globo

Decidida, Açucena (Bianca Bin) foge para ir atrás de Jesuíno (Cauã Reymond) e os dois vivem a primeira noite de amor. O Rei Augusto (Carmo Dalla Vecchia) corre em busca da filha e garante a ela: não a deixará ficar com o rapaz. Indignada, a jovem enfrenta o pai e afirma que se casará, sim, com o noivo.

Mas dificilmente esse matrimônio se realizará. Sobretudo porque Jesuíno decide montar um bando depois que Miguézim (Matheus Nachtergaele) comenta que ele não conseguirá enfrentar Timóteo (Bruno Gagliasso) sozinho.

E a fúria do rapaz só aumenta quando o malvado filho do falecido Coronel Januário (Reginaldo Faria) expulsa Amália (Débora Duarte) da fazenda só porque ela ajuda o profeta quando este cai doente. Timóteo também não cumpre o acordo com os colonos, levando Jesuíno a realizar sua primeira missão como cangaceiro: roubar a comida do rival para distribuir ao povo.

Cordel Encantado: Açucena desiste de ser princesa e se entrega a Jesuíno

Timóteo vai mostrar toda a sua maldades nos próximos capítulos
Foto: Divulgação/Rede Globo

Em surto, o vilão exige que Tibungo (Land Vieira), seu novo administrador, invada a casa dos empregados para recuperar os alimentos roubados. E ordena ao Delegado Batoré (Osmar Prado) que prenda todos os trabalhadores. Novamente Jesuíno sai em defesa dos colonos, entrando na delegacia com seu bando e libertando os prisioneiros, que pedem as contas a Timóteo.

Herculano (Domingos Montagner) vai com sua tropa atrás do novo grupo de cangaceiros e se surpreende ao descobrir que o líder dos justiceiros é seu próprio filho.