Débora Bloch: “Trago marmita para o trabalho e pratico pilates”

No ar em Saramandaia como a sensual Risoleta, Débora Bloch revela seu segredo para se manter linda e em forma aos 50 anos

Débora Bloch chega aos 50 de bem com a vida
Foto: Divulgação/TV Globo

Em férias desde Cordel Encantado (2011), Débora Bloch só queria descansar depois de Avenida Brasil (2012). No entanto, a atriz desistiu de seus planos após o convite da diretora Denise Saraceni para participar de Saramandaia. A ex-prostituta é uma personagem que foge totalmente do estereótipo de perua, da qual Débora estava acostumada a interpretar em seus últimos trabalhos na TV. E ainda tem o romance fora dos padrões com o professor Aristóbulo (Gabriel Braga Nunes). “Risoleta tem humor, mas também é dramática. É uma delícia”, confessa a estrela de 50 anos.

Por que aceitou emendar Saramandaia com Avenida Brasil (2012)?
Foi pelo projeto mesmo, que achei legal. E voltar a trabalhar com a Denise Saraceni (diretora de núcleo) novamente me empolgou. Tenho uma referência excelente dela desde a minissérie Queridos Amigos (2008). Fizemos uma parceria muito feliz.

O fato de ser uma novela com menos capítulos também foi um atrativo?
Com certeza! É mais tranquilo. Fiz também duas novelas seguidas, Cordel Encantado e Avenida Brasil. Mas, sobretudo, porque Risoleta foge do estereótipo da perua, é um trabalho diferente do que eu vinha fazendo.

Débora Bloch: "Trago marmita para o trabalho e pratico pilates"

Gabriel e Débora são Professor Aristóbulo e Risolta em Saramandaia
Foto: Divulgação/TV Globo

Como você analisa a Risoleta?
Ela tem humor, mas também é dramática. É uma ex-prostituta, que volta para a cidade para refazer a vida e rever a filha, Stela (Laura Neiva), que deixou aos cuidados do Zico (José Mayer). Ela tem um embate, uma história trágica e, ao mesmo tempo, é uma mulher livre dos tabus.

O romance dela com Aristóbulo está pegando fogo não é mesmo?
Temos muitas cenas divertidas. Ela é louca pelo Aristóbulo e faz de tudo para vê-lo se transformar em lobisomem. Só de pensar nisso, Risoleta já fica superexcitada. (risos)

Na versão de 1976, Risoleta foi vivida por Dina Sfat. Pegou referências dela?
Me sinto honrada em fazer a personagem que foi da Dina, uma atriz incrível e de uma história maravilhosa! Mas não tem muito para se ver da época. E como é uma nova leitura, crio a minha Risoleta.

E o segredo para ficar linda aos 50?
Não ter medo de envelhecer. Não tem jeito! O que faço é me cuidar da melhor maneira possível. Trago marmita para o trabalho e pratico pilates.