“Me julgam muito pelos papéis que fiz”, diz Deborah Secco em Altas Horas

"Fico muito triste quando dou algumas declarações e vejo a maioria das mulheres comentando: 'vagabunda, piranha'", afirmou a atriz.

No último sábado, 07, a atriz Deborah Secco foi uma das convidadas do programa Altas Horas, exibido pela Rede Globo. Durante o bate-papo conduzido pelo apresentador Serginho Groisman, a artista falou sobre satisfação de estar interpretando a personagem Karola, na novela Segundo Sol. “A Karola tem sido um enorme presente pra mim. Tenho brincado muito e me divertido com ela”, comentou.

Em um dos momentos da atração, Deborah recebeu uma pergunta da plateia. Uma menina questionou se ela sentia o machismo vindo das próprias mulheres. “Infelizmente, eu sinto que a minha geração foi criada em uma sociedade extremamente machista. Homens e mulheres machistas. A gente começa uma luta agora, mas é uma luta muito longa e dura. Temos que ser muito fortes e persistentes”, afirmou a atriz.

Complementando a resposta, a artista aproveitou para falar sobre as outras personagens que já interpretou – como a Bruna Surfistinha. “Infelizmente, fico muito triste quando dou algumas declarações e vejo a maioria das mulheres comentando: ‘vagabunda, piranha’. Me julgam muito pelos papéis que fiz e eu sempre falo que, graças a Deus, eu não tenho vergonha nenhuma de ter feito uma prostituta. Eu teria mais vergonha de fazer políticos no momento”, declarou.

O filme “Mulheres Alteradas“, que está em cartaz nos cinemas brasileiros, também conta com a participação da atriz, além de Monica Iozzi, Maria Casadevall e Alessandra Negrini. E Deborah aproveitou para dar a sua declaração sobre o longa no programa Altas Horas: “[Você] me perguntou sobre a dificuldade de ser mulher e eu acho uma vitória estar fazendo um filme com 4 protagonistas, contando histórias de mulheres para mulheres e homens”.