Entrevista com Carolina Dieckman. Nada de vilania!

No ar como Iolanda, de Joia Rara, Carolina Dieckmann diz que adora interpretar mocinhas na TV

Mais uma mocinha para o currículo de Carolina
Foto: TV Globo/ Divulgação

Carolina Dieckmann está no ar na pele de mais uma mocinha. E, ao contrário da maioria das colegas de profissão, que preferem ser vilãs, a atriz conta que adora estar do lado bom da história e servir de inspiração para o público. 
Como Iolanda em Joia Rara, a atriz promete emocionar ainda mais o telespectador com o drama de sua personagem, que abriu mão de seu verdadeiro amor para salvar o pai. “Nunca tinha feito um personagem com esse grau de maturidade. Hoje eu me sinto preparada para dar esse passo”, afirma a loira, de 35 anos. 
 
Outro desafio é o trabalho de época, o primeiro da carreira dela. Com ajuda dos colegas de cena, figurino e até mesmo do cenário, a estrela garante que não teve dificuldades em fazer essa viagem no tempo.
 
 
Depois de Jéssica de Salve Jorge (2012), você volta ao ar com mais uma personagem sofredora. Não tem medo de cair na mesmice?
Não, porque são personagens diferentes. A diferença entre ela e a Jéssica é a decisão de passar pelo sofrimento. Em Salve Jorge, a jovem foi colocada em uma situação triste. Agora, não. A Iolanda decide passar por aquilo para salvar a vida do pai. É um ato heroico que terá consequências na vida inteira.
 
Você seria capaz de abrir mãoda sua felicidade para salvar alguém da família?
Pela nossa família, por quem amamos, somos capazes de fazer muitas coisas.
 
Até mesmo dormir com um homem que odeia, como a Iolanda?
Não sei… Talvez pelos meus filhos (Davi, de 14 anos, e José, de 6). Como vou saber?
 
Praticamente, você emendou um trabalho no outro. O que a fez aceitar participar de Joia Rara?
Adoro fazer mocinhas, contar o lado bom da história. O vilão é importante, mas gosto de inspirar as pessoas. As heroínas me emocionam mais.
 
Como está sendo fazer a sua primeira novela de época?
Estou gostando muito. Sou realmente transportada para o passado quando falo o texto, visto o figurino. Até mesmo o cenário me obriga a ter uma outra postura.
 
Está curtindo as roupas?
Acho tudo um luxo! Muita renda, joias… Curto bastante, mas para a personagem. Eu não usaria. Meu estilo é outro.