Esses são os casamentos da realeza britânica que terminaram em divórcio

Você sabia que três dos quatro filhos da rainha Elizabeth II são divorciados?

Antes que alguém diga que nós estamos agourando a união entre Meghan Markle e o príncipe Harry, a gente já avisa: desejamos toda felicidade do mundo aos dois!

Dito isso, é interessante ver que os “divórcios reais” não representam fracasso – e sim uma revolução, frente às regras estritas que ainda vigoram na realeza. Todo mundo sabe que tanto Diana quanto Charles casaram a contra gosto, por exemplo, e isso nem foi há tanto tempo assim.

O casamento por amor é um baita avanço na monarquia e o fato de que os membros da família real podem se divorciar – em vez de viverem até o fim da vida num casamento onde o amor se acabou – também é.

Confira aqui quem são os casais da família real britânica que decidiram se separar:

Princesa Margaret e Antony Armstrong-Jones

Esse foi o primeiro divórcio da realeza britânica e ele aconteceu em 1978 – 18 anos depois de Margaret e Antony terem se casado. Ela era a irmã mais nova da rainha Elizabeth II.

A princesa havia sido impedida de casar-se com o homem que realmente amava, Peter Townsend – pois ele era divorciado – e acabou concordando em ser esposa de Antony, um estimado fotógrafo da época. Eles tiveram dois filhos, David e Sarah.

Margaret nunca teve outro marido e faleceu em 2002, aos 71 anos. Antony casou-se novamente no mesmo ano do primeiro divórcio – e voltou a se separar, em 1999. Ele faleceu em 2017, aos 86 anos.

Princesa Anne e Mark Phillips

Anne é a única filha da rainha Elizabeth II e ela se casou pela primeira vez em 1973 – com Mark, um capitão da cavalaria armada que serve a rainha. A união deles durou até 1992 e o casal teve dois filhos, Peter Zara.

Anne casou-se novamente no mesmo ano do divórcio, com o oficial da marinha Timothy Laurence. Os dois estão juntos até hoje.

 (Fox Photos/Stringer/Getty Images)

Príncipe Charles e Diana

Os dois subiram ao altar em 1981 e a cerimônia que foi acompanhada por milhares de pessoas do mundo todo – numa época em que isso não era tão comum como é hoje. Ambos se casaram a contragosto e a separação veio em 1996.

Foi a primeira vez que um sucessor direto do trono britânico se divorciou. Durante o tempo em que estiveram casados, ambos tiveram amantes.

Diana e Charles tiveram dois filhos, William e Harry, como todo mundo sabe. Lady Di nunca teve outro marido e faleceu um ano depois do divórcio.

Charles viria a se casar novamente em 2005 e isso representou outra quebra de paradigma na monarquia, já que sua noiva era divorciada. Ele e Camilla Parker estão juntos até hoje.

 (Fox Photos / Stringer/Getty Images)

Príncipe Andrew e Sarah Ferguson

Andrew é o filho mais jovem da rainha Elizabeth II e casou-se com Fergie – como ela é conhecida – em 1986. O divórcio deles aconteceu pouco menos de 10 anos depois, em 1996. Assim, três dos quatro filhos da rainha são divorciados – a exceção é o príncipe Edward, casado desde 1999 com Sophie Rhys-Jones.

Fergie e Andrew tiveram duas filhas, Beatrice Eugenie. Nenhum dos dois casou-se novamente e a relação dos dois passou por um momento bem escandaloso. Em 1992, Fergie foi fotografada por paparazzis com um amante e isso obviamente gerou muita polêmica.