Fe Paes Leme rebate críticas que recebeu após cortar o cabelo curtinho

No Insta, ela desabafou sobre estereótipos que relacionam o comprimento dos cabelos ou aparência de uma mulher com sua sexualidade ou 'feminilidade'.

Em setembro deste ano, após uma temporada loiríssima e de cabelos médios, a atriz Fernanda Paes Leme, que já desfilou por aí com todo tipo de visual, surgiu morena e com os cabelos bem curtinhos e repicados, obra do cabeleireiro Daniel Hernandez.

View this post on Instagram

Tô de volta 🖤 Corte: @danielhernandezdh

A post shared by Fernanda Paes Leme (@fepaesleme) on

Na tarde desta quarta-feira (05), quase três meses após a transformação, Fernanda fez um post em seu Instagram para desabafar sobre algumas críticas que vem recebendo na internet desde que decidiu encurtar os fios. Ela compartilhou uma ilustração de autoria da artista francesa Cécile Dormeau, na qual aparecem duas figuras de mulheres – uma de cabelos bem curtinhos, e outra de cabelos longos – com os dizeres “feminine” (feminino, em francês), em ambos os desenhos.

Fe aproveitou para falar sobre estereótipos, principalmente aqueles que relacionam o comprimento dos cabelos ou aparência de uma mulher com sua sexualidade ou ‘feminilidade’.

“Vira e mexe aparece alguém aqui comentando que eu estou ‘feia’ ou com ‘cara de lésbica’, ou até que ‘parece um homem’ com meu cabelo curto. Estereótipos e preconceitos. A sociedade nos ‘educou’ que a mulher precisa ter o cabelo grande pra se sentir poderosa e feminina. Bobagem. Me sinto muito bem assim e com cara de Fernanda Paes Leme.

Não me sinto feia, não fico com cara de lésbica porque lésbica é uma condição sexual e não um padrão de aparência e não lembro de ter visto muitos homens com o mesmo corte que o meu, mas se eles curtirem, tudo bem”, falou em trecho da legenda. O post já conta com mais de 17 mil curtidas, e recebeu diversos comentários de mulheres apoiando o discurso de Fernanda, inclusive outras famosas como Leticia Colin e Isis Valverde.

Veja a publicação:

View this post on Instagram

Eu amo meu cabelo curto. Amava meu cabelo enorme. A real é que eu me amo e amo minhas mudanças. Vira e mexe aparece alguém aqui comentando que eu estou “feia” ou com “cara de lésbica”, ou até que “parece um homem” com meu cabelo curto. Estereótipos e preconceitos. A sociedade nos ‘educou’ que a mulher precisa ter o cabelo grande pra se sentir poderosa e feminina. Bobagem. Me sinto muito bem assim e com cara de Fernanda Paes Leme. Não me sinto feia, não fico com cara de lésbica porque lésbica é uma condição sexual e não um padrão de aparência e não lembro de ter visto muitos homens com o mesmo corte que o meu, mas se eles curtirem, tudo bem. Se não gosta de cabelo curto… Então não corte o seu! Ilustra: @cecile.dormeau

A post shared by Fernanda Paes Leme (@fepaesleme) on