História de Frank Aguiar vira filme

Gustavo Leão viverá o cantor quando jovem no longa-metragem sobre o garoto pobre que conquistou o sucesso

Siga o mdemulher no Instagram

Frank Aguiar contará a história da
sua carreira em um filme
Foto: Bob Paulino

Determinação e garra. Se fosse possível resumir a história da vida de Frank Aguiar em duas palavras, essas seriam, certamente, perfeitas. Esse piauiense de 38 anos teve de suar a camisa para se transformar em um ídolo nacional, e nunca deixou de acreditar em seus sonhos. Por esse e por tantos outros motivos, a biografia de Frank vai virar um belo e emocionante filme: Os Sonhos de um Sonhador – A História de Frank Aguiar.
 
A produção começa a ser rodada em maio com um elenco de primeira, que inclui Chico Anysio, Gustavo Leão, Rosi Campos e Gilbert Stein.
 
Além de cantar e tocar diversos instrumentos, Frank é bacharel em Direito e atualmente faz o curso de pós-graduação em gestão pública e mestrado em administração na Universidade Metodista, em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista, município do qual é vice-prefeito.
 
Mas quando o assunto é a família, todos os compromissos são deixados para trás: a mulher, Aline, com quem é casado desde maio do ano passado, e os filhos, Luma,13 anos, Ítalo, 9, e Breno, 4, são prioridade em sua vida.

tititi – De onde surgiu a ideia de fazer Os Sonhos de um Sonhador – A História de Frank Aguiar?
Frank Aguiar –
Eu almejava um dia revelar minha história através do cinema, mas não tinha como fazer. Aí o Caco Milano (diretor) e o Marcelo Barbosa (diretor executivo) vieram com essa ideia de que queriam fazer o filme. Eu, claro, adorei.

Você vai atuar no filme na sua fase atual. Como está se preparando?
Tenho aulas de interpretação com o professor Saliba Filho toda semana. Mas se esquecer alguma fala vou saber improvisar porque estarei falando da minha realidade.

Por que não vai ter vida pessoal no longa?
Vai ser uma biografia artística porque se tivesse vida pessoal, viraria um romance. Mas minha esposa, Aline, e meus três filhos lindos, Luma, Ítalo e Breno, vão aparecer no filme, em um show na Serra da Capivara, no Piauí.

Qual parte da história mais emocionará seus fãs?
Ah, ela será comovente do início ao fim, porque, além de revelar minha trajetória, espero ensinar todos os brasileiros a acreditar em seus sonhos.

Conte um pouco sobre o livro que está escrevendo.
É biográfico. Começa com minha viagem para São Paulo, em 1992. Fico emocionado até hoje só de lembrar. Eu estava com a minha família na rodoviária e o ônibus já ia sair. De repente, minha avó gritou de longe: “Netinho, espera que tem uma tigelinha de frita (galinha caipira com farinha) para você”. Ali estava ficando a minha vida, meu coração, minha alma, meu berço.

Você é religioso?
Sou católico, de muita fé, e sempre que posso vou à igreja. Sou devoto de Santa Cecília, que protege os artistas, e de Nossa Senhora de Fátima, que é padroeira de Itainópolis (PI), onde nasci. Rezo um pai-nosso e três ave-marias todo dia quando saio e quando chego em casa.

Como é o Frank Aguiar no lar e com os filhos?
Eu sou um paizão, um maridão. Não abro mão da educação dos meus filhos (os três de mães diferentes). Hoje, por exemplo, acordei bem cedo, dei banho no Breninho e o levei à natação. Com a Luma é a mesma coisa. O Ítalo mora em outro estado, e daí fica um ano com a mãe, um ano comigo. Mas falo com ele todos os dias. A Aline adora, ama os três, cuida bem, como se fossem filhos dela.

E está planejando um novo herdeiro?
Sim, eu quero muitíssimo. Mas só para daqui a alguns anos porque agora o Breninho ainda está bem pequeno. A Aline também é muito nova. A gente está se programando para daqui a mais uns dois, três anos. Eu quero ter mais dois menininhos!