‘House of Cards’: Tudo o que vai rolar na próxima temporada

Série revolucionária da Netflix volta com Kevin Spacey como o presidente mais vilão dos EUA, tendo de lidar com os russos e com o Congresso contra seus planos

O megamanipulador Frank Underwood (Kevin Spacey, 55 anos) usou os métodos mais escusos para subir meteoricamente em sua carreira política nas duas primeiras temporadas de House of Cards – não se esqueça da leve empurradinha em Zoe Barnes (Kate Mara, 31) no metrô, tornando-o o presidente mais vilão da história da TV americana. Mas, no final da segunda, suas maquinações deram resultado: depois de enganar um monte de gente pelo caminho, tornou-se presidente dos Estados Unidos.

Os 13 episódios do ano 3 da série criada por Beau Willimon, 37, ficaram disponíveis na Netflix desde a última sexta-feira (27), a partir das 5h01 da madrugada, terminando uma longa expectativa de seus fãs.

David Giesbrecht/Divulgação David Giesbrecht/Divulgação

David Giesbrecht/Divulgação (/)

O que se pode esperar? Bem, Frank como presidente e lidando com a Rússia e graves problemas de relacionamento político com o país – incluindo um cidadão americano preso por lá, o que o leva a ir com a mulher, Claire (Robin Wright, 48), para o outro continente para tentar resolver o assunto. Internamente, quer passar na marra seu programa de empregos. E Claire, na ONU, faz um movimento que expõe os planos do casal – hora de apagar um incêndio imprevisto, mas os dois são “sobreviventes”. Para piorar, ele está em campanha pela reeleição. “Nós o vimos por duas temporadas ascendendo ao topo, e agora que está no Monte Everest, o que acontece? Ou você consegue ficar lá, ou começa a descer, provavelmente não de forma voluntária”, entregou o autor da série em entrevista à rádio SiriusXM. Para ele, gostar de Frank Underwood é irrelevante. “Quero que os personagens sejam atraentes. Você pode condenar seu comportamento, e mesmo assim se vê torcendo por eles e seguindo-os. Isso para mim é mais intrigante do que um personagem com quem gostaria de tomar uma cerveja”, afirmou em outra entrevista.

House of Cards, uma série cheia de reviravoltas e segredos, quase teve parte de sua graça indo para o buraco: a terceira temporada foi ao ar por engano, duas semanas antes da estreia na Netflix, e alguns mais espertos conseguiram ver parte de dez (dos 13) episódios antes de todo mundo.

Ninguém seria mais perfeito para interpretar Frank do que Kevin Spacey, vencedor do Oscar de Coadjuvante em 1996 por Os Suspeitos e da categoria principal em 2000 por Beleza Americana. Ator de gênio forte, abandonou um pouco o cinema para dirigir o Old Vic, um dos teatros mais tradicionais de Londres, e voltou com essa cartada em conjunto com a Netflix. “Estou acostumado às pessoas acharem que sou louco. E sabe: eu até gosto! Não tinha nenhum apelo fazer um monte de filmes que não queria fazer, repetindo as mesmas coisas. Decidi que não ia deixar me colocarem num escaninho”, explicou. Spacey ganhou um Globo de Ouro e colocou na conta 9 milhões de dólares de salário nesta terceira temporada.     

*Com reportagem de Mariane Morisawa

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s