Joaquim Lopes fala de ciúmes: ‘Às vezes, é preciso se fazer de surdo’

O ator faz de tudo para agradar a mulher, Paolla Oliveira. Aqui, explica a falta de planos de casamento

Foto: Miguel Sá

Boa-praça, Joaquim Lopes, 34, é daqueles que em cinco minutos de conversa já nos dá a sensação de ser um velho conhecido. Falante e bem articulado, o ator disserta sobre qualquer assunto com entusiasmo. Principalmente quando o tema é sua mulher, Paolla Oliveira, 32, com quem vive há cinco anos. Ele tem orgulho de falar da atriz, considerada uma das mais bonitas do Brasil. Sem planos de oficializar a união, deixa claro que um papel assinado não faria diferença em sua relação com Paolla. “Já me sinto casado faz tempo. Essa sensação vem do dia a dia na vida de um casal e não de uma cerimônia. Essa coisa de festa e papel passado é algo muito bem resolvido entre nós”, diz o intérprete de Enrico, em Império.

Ciúmes, só dentro da média. “Sou um ciumento normal, como qualquer outra pessoa. Quando rola algum tipo de desrespeito e alguém fala alguma coisa, é complicado, mas até hoje, graças a Deus, nunca precisei me impor. Às vezes, é preciso se fazer de surdo”, assume.

Joaquim Lopes fala de ciúmes: 'Às vezes, é preciso se fazer de surdo'

Foto: Miguel Sá