Jornalista Bruna Drews processa Datena por assédio sexual

A representação já foi protocolada no Ministério Público de São Paulo.

A jornalista Bruna Drews está movendo uma ação contra José Luiz Datena por assédio sexual. Ela era repórter do quadro “A Fuga”, do extinto programa “Agora É com Datena”, da Band

Na época, Datena costumava “elogiar” a beleza de Bruna durante as reportagens. Agora, a jornalista alega que ele foi além e que a assediou verbalmente em uma festa da emissora, em 7 de julho de 2018. Segundo Bruna, Datena comentou que ela não precisava emagrecer, pois já era muito gostosa. O contexto da conversa era o fato de que Bruna estava mais magra, pois passou a ter síndrome do pânico depois de tornar-se jornalista policial.

De acordo com Bruna, além de chamá-la de gostosa, Datena teria dito que se masturbava pensando nela e que considerava um desperdício o fato de a repórter namorar uma mulher. As informações foram dadas pela página Notícias da TV, do UOL. A representação já foi protocolada no Ministério Público de São Paulo, segundo a reportagem. Bruna também está processando a Band, pois alega que a emissora foi conivente com o assédio.

No documento da ação, a jornalista também cita as ocasiões em que foi constrangida por Datena ao vivo. Em uma ocasião, ela entrou no ar para dar o boletim noticioso e o apresentador pediu ao cinegrafista que filmasse o corpo inteiro da repórter, para mostrar como ela estava bonita.

Noutro momento, Bruna noticiava um caso que ficou conhecido como “golpe do amor” e Datena emendou: “Se você aplicasse esse golpe do amor, eu caía facinho”. 

Notícia dada pela comuna de Keila Jimenez, do R7, na época do comentário sobre o “golpe do amor”

Notícia dada pela comuna de Keila Jimenez, do R7, na época do comentário sobre o “golpe do amor” (R7/Reprodução)

Datena acredita que nunca faltou com respeito em relação aos “elogios” ao vivo e nega a acusação de assédio na festa da Band. “Isso não é verdade, é falso. Eu disse para ela que ela era uma pessoa bonita. Dizia no ar, pra todo o Brasil ouvir, [que é] bonita e competente. Ela nunca reclamou, só me agradeceu por tratá-la bem”, declarou ao Notícias da TV.

Na versão de Datena, em vez de dizer que ela não precisava emagrecer porque era gostosa, ele teria dito que ela não precisava emagrecer porque era competente. A Band não quis se pronunciar, pois o processo trabalhista tramita em segredo de Justiça.

Através do Instagram, Bruna fez um post alusivo ao assunto, mas sem citar nomes, nem dar qualquer detalhe. “Estou do lado da verdade! Consciência limpa e tranquila! Faço isso por todas as mulher (sic) que são obrigadas a passar por isso diariamente!”, escreveu junto a uma imagem em que se lê “mexeu com uma, mexeu com todas” e “chega de assédio”.