Leona Cavalli: “As pessoas assediam bastante”

Próxima capa da Playboy, atriz que vive a prostituta Zarolha em Gabriela fala do sucesso de sua sensual personagem

Leona Cavalli: sucesso na pele da prostituta Zarolha, atriz será proxima capa da Playboy
Foto: TV Globo/Divulgação

De Rosário do Sul (RS) para o mundo… É, essa é parte da história de Leona Cavalli, que decidiu se tornar atriz aos 16 anos e hoje é uma das mais respeitadas estrelas do nosso país. Naquela época, ela foi para Londres, na Inglaterra, e de lá avisou aos pais: só retornaria ao Brasil para morar numa cidade grande e seguir a carreira artística. Deu certo! Eles, enfim, aceitaram e desde então a bela foi conquistando espaço e traçando seu caminho na profissão, sua grande paixão.

Aos 42 anos, Leona vive um dos momentos mais importantes da trajetória profissional brilhando na pele da prostituta Zarolha, de Gabriela. Sensual e contestadora, a personagem lhe rendeu um convite especial: em breve, a bela estampará um ensaio para a capa e o recheio da revista PLAYBOY. Acompanhe a entrevista exclusiva!

A Zarolha teve um destaque muito grande na trama. Você imaginava toda essa repercussão?
Para mim, foi uma surpresa! A personagem é maravilhosa e dá muitas possibilidades de interpretação. Ela é romântica, dramática, bem-humorada e engraçada ao mesmo tempo. Então isso é muito bom, um presente para qualquer atriz. Eu sabia que seria muito legal, mas não tinha noção de que ela teria tanta empatia com o público de diferentes idades. Sou abordada por jovens, adultos, idosos e isso tem me deixado feliz!

Chegou a assistir à primeira versão, com a saudosa Dina Sfat fazendo a Zarolha?
Assisti a algumas cenas. Não muitas para não me influenciar, porque só posso fazer do meu jeito e com as referências de hoje. Mas está sendo uma honra viver um papel que foi dela.

Como foi a preparação para viver a Zarolha?
Costumo dizer que uma grande personagem, quando bem feita e construída, não precisa de muitas referências fora do texto. A própria ação dramática dela, os conflitos já são a inspiração, já dão o material de trabalho para o ator. Mas fizemos uma preparação de corpo, mais ou menos um mês antes das gravações, em cima das coreografias do Bataclã, e também visitamos a gafieira Estudantina, no Rio, com parte do elenco.

Algumas atrizes falam que é essencial, na carreira, interpretar uma cortesã. Você concorda?
Todas as prostitutas que interpretei realmente foram grandes papéis. Já fiz no teatro e no cinema, além da Justine, da minissérie Amazônia – de Galvez a Chico Mendes (2007). Também já vivi personagens que não eram exatamente prostitutas, mas tinham apelo sexual. E elas foram ricas, pois mostravam uma capacidade de amar muito grande e tinham as emoções à flor da pele. Então as que eu fiz ajudaram muito.  

Como escolheu ser atriz?
Com 6 anos, subi ao palco pela primeira vez e desde então decidi que seria atriz. Cresci com esse sonho, que na época era uma coisa de criança e ninguém ligava muito. Meus pais achavam que essa vontade iria passar, até que, com 16 anos, fui para Londres e liguei para eles avisando: só voltaria se fosse para me dedicar à carreira e me mudar para Porto Alegre (RS).

E de que maneira pintou a proposta para posar nua?
Recebi o convite há uns dois meses, quando ainda estava em A Vida da Gente. Mas assim que aceitei, Gabriela já estava no ar.

Topou de cara?
Já fiz muitas personagens com apelo sexual, mas fiquei assustada (risos). Nunca tinha pensado nisso (posar nua). Mas creio que o convite veio em função dos diversos papéis que interpretei. Foi uma excelente proposta e aceitei como parte de um trabalho, que farei com muita entrega.

O assédio masculino aumentou depois da Zarolha?
É engraçado porque as pessoas assediam bastante, mas falando da personagem e não de mim. Nas redes sociais, então, aumentou muito e são cantadas mais ousadas, mas falam mais da Zarolha mesmo! Eu lido com bom humor, sei que faz parte.

Hoje você está solteira… E diga: no amor e na conquista vale tudo?
Acho que vale o que for estabelecido na relação e isso varia de pessoa para pessoa. Mas o princípio de caráter é o fundamental e deve ser mantido.

Como é o seu homem ideal?
Que tenha princípios, caráter, ética… Que goste da vida, da beleza do ser humano, tenha bom humor e alegria de viver!
 

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s