Leonardo mostra seu lado pai

O cantor revela as preocupações e alegrias que tem com os seis filhos

Leonardo sempre pede para que
seu filho Pedro reúna toda a família
Foto: Universal/ Divulgação

Em incansável turnê pelo Brasil afora com o show do disco De Corpo e Alma, lançado em maio, Leonardo, 44 anos, já sonha com o verão e os dias de folga. Mas não é só em descanso que ele pensa. O que emociona e motiva de verdade o cantor é a expectativa de um tempo ao lado da família e, principalmente, dos seis filhos: Pedro Leonardo, 20 anos; Isabella, 16; Jéssica, 13; José Felipe e Matheus, 9; e João Guilherme, 5. Nessa entrevista, o cantor e seu filho Pedro, falam sobre a convivência e os bons momentos em família.

Férias na fazenda

“Reúno a galera na fazenda, em Goiás. Lá, tenho tranqüilidade com meus filhos e posso curtir cada um deles. Acordamos cedo, tomamos o café juntos, andamos de jet ski, de caiaque, depois vamos nadar na piscina ou no lago, mexemos com boi e bezerro no pasto. À tarde, jogamos bola, corremos pela mata, e vai todo mundo pro banho! Aí chega o momento da cantoria até altas horas”, diz Leonardo, entusiasmado.

Lembranças inesquecíveis

“Nesses momentos de brincadeiras é que ele vai dando os seus recados bem dados, sábios e fundamentais. Meu pai é um exemplo de ser humano, me apóia na vida profissional e pessoal”, revela Pedro, que seguiu os passos do artista e se tornou cantor, formando dupla com o primo Thiago, filho do saudoso Leandro.

Família unida

“Meu pai é sensacional, não pelas coisas materiais que ele nos dá, mas pela pessoa, pelo amigo, pelo pai que é. Sei que ele se preocupa demais com a gente e eu, por ser o mais velho, a pedido dele, estou sempre vendo e reunindo meus irmãos. Cada um mora num canto, mas nos encontramos sempre que é possível. Agora mesmo soube que minha irmã de 16 anos está namorando e já falei pra meu pai. Ele sempre quer saber minha opinião, isso me faz amadurecer. Fico triste pela vida agitada que ele leva, mas ao mesmo tempo compreendo”, explica Pedro.

Conselho de pai

“Digo sempre que devem estudar e, graças a Deus, posso pagar bons colégios para eles. Pedro está no segundo ano da faculdade de economia. Se um dia não quiser mais fazer música, poderá ter outra profissão com um diploma na mão. Todos eles, de diferentes maneiras, me emocionam, mas a entrada do Pedro num curso tão difícil mexeu comigo. Estou sempre dizendo às mães deles que vigiem as amizades, que os levem à escola. Mas, graças a Deus, todos têm boa cabeça, são muito educados e, tenho certeza, elas estão fazendo o melhor por eles”, diz Leonardo.

Segredos de um grande pai

“Sou de uma família grande e unida. Meu pai (Avelino Virgulino da Costa) e minha mãe (Carmem Divina da Silva) sempre foram muito presentes e marcaram minha vida. Então, só faço o que posso para não decepcionar meus filhos nesta vida sempre tão corrida que levo”, fala Leonardo, com humildade.