Letícia Colin: “Sou muito inquieta e tenho aflição de ficar no vazio”

No meio de uma rotina puxada, ela sonha com a vida a dois

Aos 25 anos, Letícia Colin vê a carreira profissional crescendo a todo vapor. Com trabalhos nos três grandes ramos da vida de uma atriz, ela se divide em uma rotina cada vez mais corrida: além de interpretar a problemática Elisa de Sete Vidas, canta Elvis Presley no musical Mas Por Quê??! – A História de Elvis – em cartaz no Theatro Net Rio – e dá vida à publicitária Amanda, par romântico de Caio Blat no filme Ponte Aérea. “Sou muito inquieta e tenho aflição de ficar no vazio. Preciso sempre descobrir coisas novas. Fico feliz de poder dizer que dou conta de fazer cinema, teatro e TV”, assume.

Apesar do olhar de mulher fatal, Letícia diz que prefere manter o “estilo moleca”. Quem a vê esbanjando ares despojados, pode não desconfiar de seu temperamento. “Sempre fui caseira e namorei sério. Rebeldia nunca fez parte da minha vida e sempre gostei de trocar ideia com meus pais”, diz. Não a toa, namora há pouco mais de um ano o ator de teatro Leonardo Senna e alimenta o sonho de subir ao altar. “Aprendi a não planejar. Mas a maternidade e o casamento são algumas das certezas que tenho na minha vida”, afirma.

*Com reportagem de Tatiana Ferreira

Andre Wanderley Andre Wanderley

Andre Wanderley (/)