Luciano Szafir fala sobre a emoção de atuar com Sasha

O ator se divide entre dois personagens na reta final de Promessas de Amor e se prepara para filmar com a filha

Luciano Szafir está no elenco do filme 
“O Fantástico Mistério da Feiurinha”
Foto: Fábio Guinalz

Gravando os últimos capítulos de Promessas de Amor, Luciano Szafir deu esta entrevista enquanto almoçava. Simpático e tranquilo, nem parece que está encarando um protagonista tão complexo na trama da Record.

Sim, afinal ele encara uma missão tripla: interpretar Amadeus, seu irmão gêmeo Bernardo e, ainda, uma versão de Amadeus fingindo ser Bernardo. “É bem legal! Alexandre Avancini (diretor) e Tiago Santiago (autor) me disseram o que esperavam de cada um dos personagens”, revela. Nesse momento, Renata Dominguez, seu par romântico, interrompe a conversa e faz piadinhas com Luciano. “Tá vendo? Renata me incomoda muito! Eu deveria receber mais só para aguentar ela!”, diz e os dois gargalham. “O clima das gravações é sempre assim”, completa.

Aos 40 anos, Luciano vai emendar a novela com um compromisso familiar: rodará o filme Xuxa em O Fantástico Mistério da Feiurinha, em que contracenará com a filha, Sasha (10 anos), e Xuxa: “Estou ansioso”, confessa ele, que não fala sobre assuntos pessoais, mas segue feliz com a vida em família. Ele merece! 


Bate-papo com Luciano Szafir

Chegou a hora do balanço final: o que foi o melhor e o que foi o mais difícil em Promessas de Amor? Bom, era ação o tempo todo e esse tipo de cena demora a ser gravada e exige muito fisicamente. Mas, ainda assim, foi ótimo! A equipe era legal, reencontrei colegas e contracenei com Adriano Reys, meu ídolo. Lembro que, desde pequeno, eu o adorava no filme Menino do Rio (1982). E agora ele é meu pai! Também foi ótimo aprender a andar a cavalo. Eu empinava, saltava… É algo que pretendo continuar fazendo.

Você faz o Amadeus, o Bernardo e Amadeus fingindo ser Bernardo. Como não se perder nesse trio?
Bom, Amadeus é sempre sorridente, brincalhão. Já ele imitando Bernardo é mais sisudo, fala devagar. Mas isso acontece num capítulo só. E Bernardo, de fato, é um cara mais espalhafatoso, abusado, que preenche a tela mesmo. Fora que ele fala espanhol.

Nossa! E você já falava espanhol?
Ah! Todo mundo acha que fala um pouco, né? (risos). Na verdade, há cinco anos, fiz espanhol, porque tinham me chamado para um projeto na Telemundo, mas acabou não acontecendo. Agora, comecei as aulas há um mês e me concentro mais em decorar o texto mesmo, porque ele tem de falar fluente, né?

Você acredita que histórias de amor tão complicadas como a de Sofia e Amadeus são possíveis?
Existem amores que ultrapassam qualquer barreira, sim. Só acho difícil não sucumbir a tantos problemas. Tanto na ficção quanto na vida real existem ciúmes, brigas e até psicopatas e atentados. Mas é claro que os obstáculos da novela são bem mais forçados. A situação que eles viveram é maluca demais, afinal Promessas de Amor tem mutantes, ETs… (risos).

Com a dança das cadeiras entre Record e SBT, você ficaria tentado a mudar de emissora caso Silvio Santos o convidasse para estrelar uma novela dele?
Estou satisfeito onde estou e não recebi nenhuma proposta. E não costumo pensar em nada que ainda não tenha acontecido. Fora que aqui na Record eu já tenho um longo caminho. Não pretendo sair, e meu contrato vai até 2011.

Então, vem mais novela por aí na Record?
Este ano não. Agora quero descansar a minha imagem, porque é complicado. Quando começamos a gravar, tivemos dificuldades por emendar uma trama na outra. Eu ainda via Renata Dominguez como Valquíria, que era a vilã de Amor e Intrigas (2007), e precisava amá-la como Sofia! Então, imagina? Se nós, que somos atores, temos dificuldade de nos desvencilhar dos personagens, imagina o público? Além disso, assim que terminar de gravar a novela, vou fazer o filme Xuxa em O Fantástico Mistério da Feiurinha, de Tizuka Yamasaki.

Está ansioso para contracenar com a Sasha?
O longa é o primeiro trabalho dela, e é claro que estou ansioso. Com o fim da novela, começo a pensar nos dois personagens que vou fazer, mas ainda não tenho todos os detalhes. Sei que um deles será o pai da Sasha. Aliás, acho fantástico fazer um filme assim com toda a minha família. Acredito que é algo que vamos guardar para o resto da nossa vida.