Ludmilla registra ocorrência após comentários racistas em seu Instagram

A cantora foi à delegacia na segunda-feira (23) prestar depoimento contra suspeito.

Há quem diga que o racismo no Brasil é velado. Ou que não há mais preconceito “como as pessoas dizem que tem”. Para quem sente na pele (literalmente), é impossível dizer que não existe mais.

A cantora Ludmilla registrou ontem na Delegacia da Repressão Contra Crimes de Informática (DRCI) a queixa contra o suspeito, que já a perseguia há algum tempo. Em sua conta no Instagram desabafou: “Alguma autoridade pode me ajudar a identificar esse homem???? Não é a primeira vez que ele faz isso, já até bloqueei ele, mas ele continua falando essas coisas em outros instas por aí, que ódio, só quero a justiça mais nada nessa eu vou até o fim.”

Reprodução Reprodução

Reprodução (/)

Na saída da delegacia, Ludmilla falou com a imprensa e disse que tomou a decisão de procurar a justiça para impedir que isso se repita, tanto com ela quanto com outras pessoas. “Vim representar as pessoas que não têm dinheiro par apagar um advogado. Esse ódio gratuito das pessoas, de não pensar no próximo… E eu falei: ‘cara, eu não posso deixar isso passar impune'”, declarou.

Reprodução Reprodução

Reprodução (/)

De acordo com a polícia, o suspeito já foi encontrado, mora no Rio de Janeiro, tem 31 anos e passagem por tentativa de homicídio, mas terá o depoimento coletado até sexta-feira (27). O crime de injúria racial é diferente do crime de racismo, principalmente pois, este último, não prescreve e é inafiançável. A injúria é, a grosso modo, ofender a dignidade ou a honra de alguém valendo-se de raça, cor, etnia, religião ou origem. Já o crime de racismo é dirigido ao coletivo, ou seja, diretamente a um grupo de pessoas de determinada raça, etnia, religião ou origem.

No ano passado, a atriz Taís Araújo, Cris Viana e a jornalista Maria Júlia Coutinho, conhecida como Maju, também foram alvos de comentários racistas na internet. Todos os dias brasileiras e brasileiros sofrem com essas ofensas que “ninguém vê”. Até mesmo Beyoncé é alvo de boicote quando resolve falar sobre o preconceito que enfrenta! Essa é uma luta constante e árdua, mas que não pode ser abandonada jamais.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s