Luiza Gottchalk: “Tenho um instinto selvagem que preciso resolver”

Conheça melhor a apresentadora e a atriz que tem esquentado o reality A Fazenda 3

Solteira, Luiza filosofa: “Agora é hora de ficar sozinha e descobrir quem sou”
Foto: Arquivo pessoal

Quando era criança, Luiza Gottchalk conquistava a todos com seu jeitinho moleque. Agora, aos 26 anos, a participante de A Fazenda 3, da Record, continua mandando bem… Ela já foi pra roça duas vezes e voltou. E está cada vez mais firme e forte no programa! 

Paulista, ela se define como uma pessoa múltipla por ter interesses bem variados. Até os 9 anos, viveu em uma fazenda na Serra da Mantiqueira, no sul de Minas Gerais. Subia em árvores, andava a cavalo, jogava (e ainda joga) futebol… Dessa época ficou o amor pela natureza, tanto que a bela planeja montar uma ecovillage (vila ecológica) na estância onde morava com o dinheiro do prêmio. 

A beleza exótica da peoa já foi alvo de comentários dos colegas de confinamento. Ela combina traços da ascendência alemã por parte de pai, o empresário Peter Gottschalk Jr., e indígena por parte de mãe, a designer de interiores Lis Regina Ferreira. O cabelo repicado e pintado de pink é um capítulo a parte, mas a gata não se considera rebelde. Ele contou a TITITI, antes de entrar na Fazenda, que se libertou da necessidade de estar sempre bela. “Meu cabelo virou instrumento de diversão, independentemente de estar bonito ou feio”, explicou. 

Ainda na infância, a artista fez aulas de teatro. “Não me lembro em que momento decidi qual seria minha profissão, mas minha mãe conta que, assim que comecei a falar, já dizia que queria ser atriz!”, revelou a fofa. Luiza estudou no Teatro Escola Célia Helena, em São Paulo, e no New York Film Academy, de Los Angeles, nos EUA. Em 2003, tornou-se musa dos jogadores de games quando esteve no comando dos programas G4 Brasil, na Band, e no Combo Fala + Joga, na PlayTV, ao lado de Luciano Amaral. 

Luiza Gottchalk: "Tenho um instinto selvagem que preciso resolver"

Luiza agora e com 3 anos de idade: o mesmo sorriso!
Foto: Arquivo pessoal

No teatro, ela participou das peças Os Que Têm a Hora Marcada (2001), direção de Nelson Baskerville, Cinderela (2002), dirigida por José Wilker e Uma Coisa Muito Louca (2009), com texto de Flávio de Souza e direção de Roberto Lage. 

Solteira, Luiza é intensa quando o assunto é relacionamento. “Costumo me entregar e, desde os 14 anos, tive namoros sérios. Agora é hora de ficar sozinha e descobrir quem sou. Quero casar, ter uma família, ficar para sempre com uma pessoa. Porém, a forma de relacionamento estipulada há 500 anos não funciona mais. As pessoas casam, em três meses descasam. É preciso encontrar um tipo de romance que funcione. No meu caso, estes relacionamentos acabam por minha causa. Tenho um instinto selvagem que preciso resolver, senão as coisas nunca darão certo”, confessou. 

Sobre a fama, Luiza é taxativa: “Grandes poderes trazem responsabilidades. Se a exposição for usada de forma positiva, é possível ter ganhos maravilhosos”, finaliza a bela que vem arrasando no programa.