Marcello Melo Jr.: ‘O público é sincero, se eles aplaudem é porque gostam e isso nos dá mais força, garra e confiança’

Marcello Melo Jr., vencedor da 11º edição do Dança dos Famosos, conta a TITITI Online um pouco de sua emoção ao ser coroado vencedor do programa

Marcello Mello Jr. nunca estudou dança, mas isso não foi um problema para ele. Desde seus primeiros passos no Dança dos Famosos foi possível perceber que o ator levava jeito e já tinha quem arriscasse um palpite de que, no mínimo, estaria presente nas finais. Ele foi muito além e acabou ganhando a competição!

Nascido em Nova Iguaçu, mas criado no Morro do Vidigal, Marcello teve contato com a arte muito cedo. Aos sete anos assistiu ao seu primeiro espetáculo teatral e se apaixonou. O pai era integrante do elenco e foi a grande inspiração do ator que, aos 27 anos, tornou-se um dos artistas mais queridos da nova geração. Formado em teatro pelo grupo Nós do Morro, do qual participa desde 1997, também ja se aventurou por outras artes: é modelo, músico, compositor e participa do grupo Melanina Carioca ao lado de outros artistas que também se formaram no morro. 

Feliz com a repercussão da Dança dos Famosos, Marcello contou a TITITI um pouco sobre sua experiência com a dança, as dificuldades encontradas, o processo de preparação e seus projetos futuros. Ele tá com tudo!

Já tinha tido contato com a dança?
Eu nunca dancei como no Dança dos Famosos. Dançava mais em festas de casa, fazia aqueles passinhos de baile. Fiz lambaeróbica quando eu era mais novo, com uns 15, 16 anos. O contato era só esse mesmo. Eram aquelas coreografias fáceis, rápidas, mas uma dança mais estruturada, nunca.

Qual foi o momento mais marcante da competição?
Sem dúvidas foi o funk. Nesse ritmo eu consegui me soltar e contei com uma energia maravilhosa vinda do público, que me trouxe uma sensação inexplicável. Foi ali que eu consegui ganhar a plateia e também mais confiança para os próximos ritmos.

TV Globo/Divulgação TV Globo/Divulgação

TV Globo/Divulgação (/)


 
Você acredita que o Dança o aproximou do público?
O programa possibilita contato mais direto das pessoas comigo do que com um personagem. Ali, sou eu. É bacana que eles mostram os vídeos dos ensaios, então isso aproxima bastante o telespectador da galera que está dançando e, com isso, eu ganhei muito o carinho dos fãs, o reconhecimento e a aceitação de todo mundo. Isso é gratificante, porque fazemos tudo para eles assistirem, acompanharem e votarem. O público é muito verdadeiro e sincero, então se eles aplaudem é porque eles gostam e isso nos dá mais força, garra e confiança. Saber que eles estão com a gente, vibrando, é muito bom.
 
Quais foram os maiores desafios e dificuldades?
No começo dos ensaios a dificuldade maior era assimilar o ritmo com a coreografia e a velocidade. E ainda fazer tudo isso de uma forma carismática, transparecendo o menor nervosismo possível. O rock foi um dos ritmos mais intensos por causa das pegadas e da velocidade, mas ao mesmo tempo foi um desafio bem superado. Tudo foi levando para a gente ganhar cada vez mais consistência para a final, para estar ali inteiro e entendendo os ritmos. Eu e a Raquel ficamos em primeiro lugar até a final e isso foi incrível. Cada um dos competidores teve suas dificuldades, mas o bom é que todos tiveram suas superações também. 
 
E sobre a disputa acirrada com Paloma Bernardi o que tem a dizer?
A “Palomita” faz parte da família. Ela é namorada de um grande irmão e amigo, o Thiago Martins. Foi uma final realmente em família! Tenho muito carinho por ela. Ela é muito talentosa, chegou na final com garra e força. Dividir essa disputa com ela foi muito honroso, por todo talento que ela tem e pelo quanto ela se destacou na dança.
 
Sua namorada, Carol, curtia suas apresentações? 
A Carol sempre me ajudou nas coreografias, assistia tudo e dava o palpite dela. Somos bem parceiros, ela acompanhou todas as apresentações. A mãe da Raquel também e a gente se tornou uma equipe. Elas torceram para tudo dar certo e jogaram uma energia positiva. O apoio e a força dela na hora da dança me deixou mais tranquilo e seguro.

TV Globo/Divulgação TV Globo/Divulgação

TV Globo/Divulgação (/)


 
Quais são seus projetos futuros?
Eu estou na próxima novela das oito, farei um professor de Educação Física chamado Ivan. No Melanina Carioca vamos gravar nosso DVD no dia 25 de janeiro no Guarujá. Estou também com um espetáculo para estrear no primeiro semestre do ano que vem, com meu pai. Ele se chama Minutos Atrás e fala da história da relação humana, do respeito, amor, carinho e simplicidade. Também tem o projeto Tal Pai Tal Filho que estamos escrevendo juntos. As histórias não necessariamente são minhas e dele, mas são coisas que já ouvimos, inclusive de pais e filhos famosos.

Relembre ainda os ganhadores de todas as edições: