Masterchef Profissionais 2017 tem três eliminados logo na estreia

O clima ficou quente na cozinha do MasterChef Profissionais, e deu para perceber que os chefs serão ainda mais exigidos esse ano.

Com um descanso de apenas uma semaninha após uma longa quarta temporada de “MasterChef Brasil” com amadores, a Band iniciou na noite do dia 5 a nova temporada do “MasterChef Profissionais“.

Diferentemente da quarta edição, dessa vez não acompanhamos seletivas ou provas de testes. O programa começou para valer com a apresentação dos 16 participantes. E já para acabar com qualquer boato ou conversinha, Erick Jacquin contou que já havia trabalhado com um dos chefs selecionados pela produção. “Serei mais duro”, afirmou o chef para esclarecer que não haverá preferência por já conhecer alguém de lá.

Os chefs foram divididos em duas equipes, “Reinvenção” e “Habilidade”, e sorteados em uma gincana de quebrar esferas de chocolate que serviu apenas para causar aquela baguncinha. A equipe da Reinvenção foi a primeira, e eles precisaram criar uma releitura da tradicional feijoada (prato decidido pela participante Angélica em um sorteio) em 1h45. Pânico entre os envolvidos, mas logo correram para o mercado.

Se a gente já se perde todo quando vai pegar água numa cozinha que não sabemos onde fica as coisas, imagine os cozinheiros no “MasterChef Profissionais”. Claro que rolaram algumas confusões. O chef Ravi se enrolou por completo por não saber usar direito a panela de pressão do programa e Pedro foi o já esperado participante que confundiu sal com açúcar e depois só conseguiu xingar muito.

Masterchef profissionais Pedro erra o sal

 (Band/Reprodução)

Alguns participantes tentaram ousar e se deram bem (como Angélica, que ofereceu uma feijoada em formato de espuma), mas Bárbara não teve tanto sucesso com sua feijoada-minimalista-desconstruída-conceitual-fine-dining que foi criticada por Paola Carosella: o prato deve existir sem uma explicação.

Masterchef profissionais feijoada

 (Band/Reprodução)

Por ter errado nos sabores e nas técnicas, o chef Pedro foi eliminado com sua feijoada. Ele até tentou explicar que confundiu o sal com açúcar, mas Paola argumentou que não foi esse o problema, afinal sua feijoada não estava doce. Ravi (que serviu o prato num bowl) e Bárbara (a da feijoada minimalista) foram para a prova final de eliminação.

Terminada a feijoada, o time da Habilidade entrou em campo com uma tarefa bem difícil: cada um deles recebeu um pequeno leitão, e eles tiveram de separar pelo menos dois cortes para um prato, além de fazer a receita no curto tempo de uma hora. Muitos chefs já se enrolaram durante o corte, afinal era um animal bem pequeno.

Durante o preparo do porco, mais problemas na cozinha. O chef Clécio tentou programar o moderno forno que a Band disponibilizou para o uso coletivo dos participantes e acabou colocando seus cortes sem ver se ele estava ligado. O participante Francisco, que havia participado da prova anterior, foi quem deu o toque para que ele colocasse a mão dentro do forno e checasse o calor. Dito e feito: o forno estava mais gelado que coração de vilã de novela.

Na hora da apresentação vimos pratos lindos como esta terrine feita pelo chef Guilherme, mas nada passa pelo paladar apurado dos profissionais e jurados do programa. Logo, até mesmo um prato bonito desses foi bastante criticado.

Masterchef Profissioais Terrine Guilherme

 (Band/Reprodução)

Pelo menos ele se deu melhor que o chef Edney, que simplesmente se esqueceu de colocar o corte do porco que ele escolheu dentro do prato. Após provarem tudo, Henrique Fogaça anunciou a saída de Edney nessa segunda parte do programa, por motivos óbvios. Para a prova final de eliminação, Guilherme e Lubyanka foram os escolhidos por conta de seus erros.

A prova final consistiu nos quatro chefs “de castigo” participando de um serviço completo, preparando pratos criados por Erick Jacquin para convidados. É nesse momento que o “MasterChef Profissionais” se transformou no “Hell’s Kitchen” e os quatro sofreram momentos de pura pressão e pesadelo na cozinha.

“Estão cheio de defeitos”, reclamou Jacquin quando Ana Paula Padrão perguntou sobre o andamento da prova. Poucos minutos antes, o chef francês precisou ensinar Bárbara (que tem no currículo restaurantes com estrelas Michelin) como cortar e preparar batata, se indispôs com Ravi e deu uma bronca em Guilherme porque ele lavou lagostim na água.

Iniciado o serviço, os chefs participantes se organizaram para entregar todos os pratos pedidos pelos 30 convidados. Nenhum grande problema durante o serviço e os convidados elogiaram a qualidade da comida no começo, sem nem imaginar os perrengues que todos passaram na preparação. Com o passar das comandas, as primeiras críticas foram aparecendo e os primeiros pratos com erros foram voltando para a cozinha.

Terminado o serviço, Jacquin adotou um tom mais ameno e explicou que mesmo os pratos que voltaram faz parte do jogo de ser cozinheiro. Mas para a eliminação pesou muito a organização e a falta de técnicas, e assim Fogaça anunciou a saída de Bárbara. Em conversa com Ana Paula Padrão, a jovem chef revelou que irá para a Europa aprimorar suas habilidades.

O teaser no final do programa mostrou que a coisa vai ficar cada vez mais complicada: no próximo episódio, os chefs precisarão trabalhar apenas com ingredientes vegetais.