Maurício de Sousa homenageia Inezita Barroso

A cantora e apresentadora morreu no último domingo, 8, em São Paulo, e recebeu homenagens de amigos queridos

Inezita Barroso, cantora e apresentadora do Viola, Minha Viola, da TV Cultura, faleceu após18 dias internada no Hospital Sírio Libanês na capital paulista. O enterro foi no cemitério Gethsêmani, no Morumbi, também na capital. 

De acordo com a única filha da estrela, Marta Barroso, Inezita teve complicações respiratórias após uma pneumonia. “Minha mãe não sofreu em momento nenhum, esse era meu maior medo. É incrível pensar que ela tinha 60 anos de carreira. Uma mulher que fez tudo o que fez numa época em que a mulher servia apenas para casar e ser dona de casa. Ela até dirigia”, disse Marta aos jornalistas presentes no velório realizado na Assembléia Legislativa de São Paulo.

Muito querida, Inezita recebeu homenagens ao longo do dia. O cartunista Maurício de Sousa foi um deles. Ele desenhou o querido Chico Bento de luto e com os dizeres: “Inezita… Sodade da voiz da minha terra!”

Divulgação Divulgação

Divulgação (/)

No velório, muitos amigos foram dar o último adeus à Dama da Música Caipira. Rolando Boldrin, Ary Toledo, Silvio Britto, a dupla Lourenço e Lourival, Ivo Holanda entre outros famosos e a família. Além da filha, Inezita deixa três netas e cinco bisnetos. O apresentador Silvio Santos, mandou uma coroa de flores com lírios e uma nota a imprensa de pesar: “A perda da autêntica rainha da música sertaneja é imensurável para o cenário da televisão e da cultura popular brasileira”

A Rede Record, local onde Inezita começou sua carreira na TV, também mandou condolências à família. A equipe de Inezita no Viola estavam desolados com a perda.  

Carreira de sucesso
Inezita Barroso nasceu Ignez Magdalena Aranha de Lima, em 4 de março de 1925. Formada em Biblioteconomia na USP (Universidade de São Paulo), Inezita foi uma grande pesquisadora da música caipira brasileira. Por conta própria, percorreu o interior do Brasil resgatando histórias e canções. Reconhecida por este trabalho, foi convidada a dar aulas sobre folclore.