Na reta final da gestação, Meghan e Harry se mudam para o subúrbio

A casa nova vai oferecer privacidade à família, além de bastante espaço para o bebê que vem aí brincar nos gramados.

Em novembro de 2018 a Família Real britânica anunciou que o Príncipe Harry e Meghan Markle se mudariam do Palácio de Kensington – onde viviam com Kate Middleton e o Príncipe William – para uma casa só deles, em Windsor, uma cidade nos subúrbios de Londres. Depois de meses de reformas e adequações, a casa ficou pronta bem a tempo da mudança acontecer antes do nascimento do primeiro filho do casal.

Meghan Markle Prince Harry casamento real ao vivo

 (Ben Birchall/Getty Images)

Nesta quinta-feira (4) os dois foram habitar o Frogmore Cottage, próximo à igreja onde se casaram há pouco menos de um ano, e bem pertinho da Frogmore House, que abrigou a festança depois do casamento.

Com dois andares, o Frogmore Cottage vai garantir bastante privacidade para a família que está crescendo, bem como bastante espaço ao ar livre para o bebê tomar sol e futuramente brincar nos gramados.

A casinha fica em uma área cheia de história da realeza. Edward VIII, tio-avô de Harry, está enterrado em Windsor, bem como a esposa dele, Wallis Simpson (quem assistiu The Crown sabe que a Rainha Elizabeth só é rainha hoje por causa da renúncia ao trono desse tio, que aprontou altas confusões). O mausóleu da Rainha Victoria e do Príncipe Albert também fica por lá.

Dizem por aí que a grande reforma, necessária para receber o duque e a duquesa de Sussex, incluiu a construção de um estúdio de ioga, de uma nova escadaria e lareiras modernas, bem como um sistema de geração de energia ecológico – bem a cara de Meghan Markle.

A Rainha Elizabeth ofereceu algumas obras de arte de sua coleção particular para que Harry e Meghan decorem a casa. Já pensou que luxo? A coleção dela tem quadros de Da Vinci e Michelangelo, por exemplo.

Que eles sejam felizes na nova casa!