Namorada diz que tentava impedir que Marcelo usasse drogas

Em depoimento à polícia Fernanda Cunha contou os últimos momentos de Marcelo Silva.

Foto: AgNews

Marcelo Silva
Foto: AgNews

Em depoimento, ontem (11), ao delegado Rafael Willis, da 16ª DP (Barra), responsável pela investigação sobre a morte de Marcelo Silva, Fernanda Cunha, 24 anos, teria dito que, nos últimos meses, o namorado voltou a usar cocaina e que brigava com ele para que largasse o vício. Ela teria revelado ainda que viu Marcelo conversando com policiais militares, no Centro do Rio. Depois, o namorado contou que estava comprando cocaína de policiais. Mas, que não viu nada porque passou quase o tempo todo dormindo, pois está tomando ansiolíticos e tem muito sono.

Depois de um tempo, viu que tinham parado no estacionamento do Motel Shalimar, no Leblon, zona sul do Rio, e ficou preocupada porque sabia que Marcelo ia se drogar lá dentro. Resolveu ficar com ele e dormiu novamente. Percebeu a uma certa hora que o namorado estava em volta da piscina tendo alucinações. Ela disse que brigou com ele e jogou um papelote na água, mas Marcelo guardou os outros e continuou se drogando. “Ele discutia com pessoas imaginárias”, nas palavras de Fernanda.

Preocupada, pediu para voltar ao hotel onde está morando e, mesmo perturbado, ele insistiu em dirigir. Quando chegaram, por volta das 4 horas da manhã, ele “surtou”, saiu do carro e disse que tinha alguém lá dentro. Teimava que estava sendo perseguido. Gritou e correu por muito tempo. Nem os seguranças do apart-hotel Transamérica conseguiram segurá-lo, segundo Fernanda. Ele só sossegou quando achou que tinha imobilizado seu inimigo imaginário.

As manchas de sangue que a polícia encontrou no carro teriam sido causadas por um ferimento na boca durante o surto que Fernanda relatou.

Chorando muito, ela não quis falar com os jornalistas ao sair da delegacia. A PM informou que só vai revelar o depoimento de Fernanda quando o inquérito terminar

Os últimos momentos

Segundo testemunhas, Marcelo acabou se acalmando e ficou desacordado. Fernanda chamou a mãe do namorado que percebeu, ao chegar, que o filho não respirava. Ela correu ao G-Mar da Barra da Tijuca e pediu socorro. Os bombeiros tentaram reanimá-lo, mas ele já estava morto.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s