Netflix é processada por cena da série ‘Olhos que Condenam’; entenda

Empresa alega difamação pelo modo em que a série retrata uma técnica de interrogação policial que ela criou; Diretora da produção também é processada.

A Netflix foi processada por difamação por causa de uma cena da série ‘Olhos que Condenam‘, uma das séries de mais sucesso e repercussão neste ano. Segundo a Variety, a empresa John E. Reid and Associates, que oferece cursos e treinamentos para policias praticarem a chamada “Técnica Reid”, acusou a plataforma de streaming e a diretora Ava DuVernay de banalizar o método na trama.

“Técnica Reid” é um mecanismo criado em 1940 que ensina policiais a interrogarem  utilizando táticas manipulativas, com o objetivo de coagir os suspeitos a confessar crimes. A empresa que acusa afirma que esse método é “o mais eficiente para exonerar os inocentes e encontrar os culpados”.

‘Olhos que condenam’ é uma produção baseada em fatos reais que conta a história de um grupo de cinco jovens que foram acusados injustamente um terrível crime. [SPOILER] No último episódio, um dos personagens confronta o detetive do caso e levanta o questionamento acerca dessa técnica polêmica.

“Vocês deram um jeito de tirar declarações desses garotos depois de 42 horas de interrogatório e coerção, sem comida, sem pausas para o banheiro e negando supervisão dos pais. A Técnica Reid foi rejeitada mundialmente”, diz o personagem. O policial rebate dizendo: “Eu nem sei o que é a Técnica Reid. Eu só sei o que eu fui ensinado e o que me pediram para fazer. E eu fiz”.

No documento do processo, a empresa conta que o método não utiliza coerção e que é errado afirmar que “ele foi rejeitado mundialmente”. Além disso, o documento ainda descreve que a reputação da empresa foi prejudicada devido ao conteúdo da série e exige indenização punitiva. Acesse aqui a carta do processo. Nem a Netflix nem Ava se pronunciaram a respeito do caso.

Com 16 indicações e duas vitórias no Emmy 2019, ‘Olhos que Condenam’ foi lançada em maio deste ano e rapidamente tornou-se sucesso de crítica, além de ser muito comentada nas redes sociais pelo público.