Novela Caminho das Índias: Saiba como serão os últimos momentos de Yvone

Confira os finais reservados para a vilã de "Caminho das Índias"

Novela Caminho das Índias: Saiba como serão os últimos momentos de Yvone

A autora guarda o desfecho da 
psicopata a sete chaves
Foto: Thiago Prado Neris/ Rede Globo

A trama de Gloria Perez terminará dia 11 de setembro e claro, muita emoção vai rolar nessa reta final. Um dos destinos mais aguardados pelo público e que só será revelado no último capítulo é o da vilã Yvone (Letícia Sabatella). 

Fontes da Globo adiantam que deverá ser gravado mais de um final para a malvada, numa tentativa da autora de manter o mistério. Num desses possíveis finais, a psicopata é assassinada por Raul (Alexandre Borges), seu amante e cúmplice contra os Cadore. Mas, como novela é uma obra aberta e todo escritor gosta de oferecer grandes surpresas no fim, uma grande reviravolta poderá acontecer no caso da bandida do folhetim. 

Nos bastidores da emissora corre também a hipótese de que Yvone conseguirá driblar seus inimigos e a polícia, e se dará bem no final das contas. Segundo fontes da revista, a víbora até será presa por causa dos crimes. Porém, graças ao bom comportamento atrás das grades – na condição de psicopata é uma tremenda dissimulada e manipuladora – terá pena reduzida e ganhará a liberdade em alguns meses. Assim, continuará enganando otários e cometendo os piores crimes sem que a Justiça consiga detê-la. 

A terceira versão é a de que a megera será trancafiada em um manicômio judiciário e lá pagará por tudo de errado que fez contra os Cadore e tantas outras vítimas pelo mundo.

Enquanto isso…

Até ser punida ou escapar ilesa, Yvone vai infernizar a vida de muita gente. Nos próximos dias, sem dinheiro para fugir do Brasil, ela procura Silvia (Débora Bloch) para pedir um empréstimo contando que foi assaltada e precisa voltar à Europa. Comovida com o desespero da “amiga”, a tonta pede ajuda a Murilo (Caco Ciocler), que se recusa a “raspar” sua poupança para acudir Yvone. 

Silvia, então, pede dinheiro a Aída (Totia Meirelles) e quando retorna ao hotel para entregar a quantia, a canalha está no banho. A ex-milionária, então, acha o DVD com as imagens de Nanda (Maitê Proença) fazendo amor com Mike (Odilon Wagner). Horrorizada, Silvia entende que Yvone é a chantagista e chama a polícia. A bandida ainda tenta explicar a Silvia e Murilo que conseguiu recuperar a prova e iria entregá-la a Nanda, mas o casal não acredita. Yvone é levada para a cadeia, onde nega tudo. 

Como Haroldo (Blota filho) se recusa a entregar a fita com a traição da esposa às autoridades, Yvone é liberada.

E a casa cai

Apavorada, Silvia decide investigar a vida da morena e acaba encontrando uma das cunhadas dela, que lhe revela todos os podres da crápula, diz que ela nunca se formou em medicina e pior: sua mãe está viva e chegou a ser posta em um asilo para não atrapalhar os planos da filha picareta. 

Nesse instante Silvia lembra que Yvone assinou o atestado de óbito de Raul e resolve denunciá-la. Antes disso, a procura no hotel temendo que ela fuja. Lá a traída constata: a cínica foi para a rodoviária e vai atrás dela. Mais uma vez, Yvone nega tudo e Silvia parte para cima da vigarista dando-lhe a tremenda surra. A confusão atrai a polícia que leva Silvia presa, já que Yvone mostra documentos falsos e alega estar sendo atacada por uma doida. A sorte é: a ex-ricaça recebe um telefonema do distrito onde Raul está e entrega o paradeiro de Yvone. Assim, a criminosa é detida após uma acariação com o cúmplice, sorri e, de novo, nega tudo, assegurando: foi iludida por Raul, que a obrigou a fazer tudo o que fez.