Novela Caminho das Índias: Silvia declara guerra a Ramiro

Inconsolável com a suposta morte de Raul, Silvia acusa Ramiro de provocar um infarto fulminante no próprio irmão

Siga o mdemulher no Instagram

Silvia e Ramiro entram em “guerra”, após 
suposta morte de Raul
Foto: João Miguel Jr.

Premeditadamente, Raul (Alexandre Borges) confessa a Silvia (Débora Bloch) que está pressentindo a própria morte e pede que, se algo lhe acontecer, deixe seu caixão fechado. Horas depois, Yvone (Letícia Sabatella) aplica nele uma injeção e Júlia (Vitória Frate) encontra o pai “morto”. Silvia, claro, faz a última vontade do marido. Yvone organiza o velório, com um boneco, e mantém o caixão fechado. Mas Cadore (Elias Gleiser) insiste em ver o filho. A vilã dopa o patriarca, mas Ramiro (Humberto Martins) manda abrir. Silvia se interpõe entre o cunhado e o caixão e afirma que a vontade de Raul será respeitada. E não para aí. Acusa Ramiro de ser o responsável pelo infarto fulminante que teria matado o próprio irmão. A partir daí, o executivo avisa a Dario (Victor Fasano) que, se a cunhada “quer guerra, terá”. No dia seguinte, Ramiro pede a Silvia que lhe dê uma procuração para que ele cuide dos negócios, que serão herdados por Júlia. A socialite se nega a assinar. Revoltado, Ramiro dá um ultimato: ou ela entrega o documento ou terá de usar a parte que lhe cabe da herança para saldar o desfalque que Raul deu na empresa da família.