Famosos e TV

Quem são os 14 participantes do MasterChef Profissionais 2018

A edição 2018 do reality culinário MasterChef Profissionais começou na terça-feira (21) com embates disputados entre cozinheiros. Depois de disputas temáticas, foram selecionados os 14 participantes que vão concorrer ao prêmio de R$ 200 mil e mais presentes dos patrocinadores, como cozinha completa e vale-compras.

Conheça todos os participantes do MasterChef Profissionais e acompanhe no MdeMulher tudo o que rola no reality da Band.

Adriana, 35 anos, de Ituiutaba, MG

(Divulgação/Band)

Ela é adepta da cozinha vegana, e dá aula de gastronomia presencialmente e em seu canal no YouTube. Estudou na Austrália e garante que está pronta para encarar as provas do reality – inclusive as que exigem cozinhar com carnes.

Alex, 30 anos, de Jacareí, SP

Ele tem experiência internacional, pois trabalhou durante três anos nos Estados Unidos. Voltou para o Brasil para deixar de ser um “subcidadão”. Venceu o embate de cozinha asiática e assim ganhou o desejado avental.

André R, 33 anos, de Brasília, DF

(Divulgação/Band)

André R é formado em engenharia elétrica, mas há 8 anos escolheu mudar de profissão e se dedicar à gastronomia. Ele diz que sua especialidade é a cozinha italiana, e se garante pela inteligência e personalidade forte. Veremos.

André P, 27 anos, de Curitiba, PR

(Divulgação/Band)

André vive em Santa Catarina e tem a cozinha como filosofia de vida. Gosta de produzir os próprios alimentos e é adepto da compra de produtores locais.

Daniel, 27 anos, Campo Grande, MS

 

(Divulgação/Band)

Presidente da Associação dos Cozinheiros Profissionais do Pantanal, Daniel soltou um comentário infeliz logo na sua estreia do programa que vai ser difícil de esquecer. Haja talento na cozinha! Ele aprendeu a cozinhar na Nova Zelândia e já trabalhou em restaurante de cruzeiro. Hoje tem o próprio estabelecimento.

Heaven Delhaye, 33 anos, Petrópolis, RJ

(Divulgação/Band)

Heaven já é conhecida de quem gosta de programas de culinária: ela já teve sua própria atração na Rede TV. Trabalha com cozinha desde os 17 anos e se diz autodidata: nunca estudou gastronomia, aprendeu tudo por conta própria.

Manoela, 31 anos, Uberaba/MG

(Divulgação/Band)

A mineira Manoela não nega as influências caipiras familiares no seu estilo de cozinhar. Autodidata, ela já trabalhou no estrelado DOM, de Alex Atala, e hoje em dia comanda com o marido uma empresa de eventos.

Marcela, 26 anos, São Paulo, SP

(Divulgação/Band)

Ela iniciou a carreira no premiado restaurante de comida nordestina Mocotó, em São Paulo. Já trabalhou em bistrôs, navios e hoje comanda o restaurante do chef peruano Gastón Acurio em São Paulo. É especialista em peixes e frutos do mar.

Paulo, 26 anos, Maceió, AL

(Divulgação/Band)

Paulo tem um restaurante na cidade de Marechal Deodoro, em Alagoas, em que mistura técnicas sofisticadas de gastronomia com elementos da cozinha regional. Ele diz que venceu todos os concursos de que já participou, então aposta que vai ganhar o MasterChef Profissionais também.

Rafael Gomes, 35 anos, Niterói, RJ

(Divulgação/Band)

Rafael já girou o mundo cozinhando: EUA, França e Uruguai. Atualmente ele tem um restaurante na capital mundial da gastronomia, Paris, mas decidiu vir disputar o título de MasterChef no Brasil.

Roberta, 28 anos, de Atibaia, SP

(Divulgação/Band)

Roberta já trabalhou no DOM, com o premiado Alex Atala, e no Hot Pork, de Jefferson e Janaína Rueda. É profissional há sete anos e garante que vai brilhar no MasterChef.

Simone, 57 anos, Maceió, AL

(Divulgação/Band)

Dona do primeiro restaurantes peruano no Brasil, Simone já foi escolhida melhor chef de Alagoas, em 2015. Ela é autodidata e aprendeu a cozinhar na prática.

Thales Alves, 25 anos, de Formosa, GO

(Divulgação/Band)

Thales é professor de gastronomia e revelou no programa ser um homem trans. Ele diz que o trabalho na cozinha salvou sua vida, e que se sente seguro cozinhando.

Willian, 33 anos, de Porto Alegre, RS

(Divulgação/Band)

O gaúcho já trabalhou na Espanha com um chef francês, e o conhecimento da cozinha mediterrânea o ajudou a vencer o embate: “eu acabei me acostumando a trabalhar com os produtos, não necessariamente com a gastronomia em si”. A expectativa dele é “conquistar um lugar ao sol”.