Passione: Bete pega Stela beijando Agnello dentro de sua mansão

Desconfiada, a matriarca vai suspeitar que sua nora e o jovem mataram Saulo

Bete decide investigar os assassinatos por conta própria
Foto: Divulgação/Rede Globo

Decidida a fazer justiça para Eugênio e Saulo (Werner Schünemann), Bete começa a investigar por conta própria sobre os assassinatos. Desconfiada de que sua família vem sendo vítima de um serial killer (assassino em série) a matriarca comenta suas suspeitas com o filho Gerson (Marcello Antony) que nervoso, tenta desviar a mãe dessa linha de investigação. Bete, contudo, tem duas convicções: ou foi o próprio assassino quem enviou as cartas anônimas revelando o envenenamento de Eugênio, ou alguém ciente de que outros crimes serão cometidos, tentou alertá-la do perigo que todos correm em seu lar. Brígida (Cleyde Yáconis) escuta a conversa e se apavora temendo ser a próxima vítima. 

Apavorada, Bete vai conversar com Laura (Adriana Prado) que admite: era amante de Saulo. Porém, a jornalista omite o fato de que Noronha era cúmplice do crápula. Dias depois, Brígida escuta Gerson comentar com Bete que não descarta a hipótese de Stela (Maitê Proença) ter exterminado o marido com a ajuda do mordomo, Arthuzinho (Julio Rocha). E ela convida a nora para um chá a fim de conversarem. Por coincidência Agnello (Daniel de Oliveira) vai visitar a avó milionária e acaba encontrando Stela na mansão. Com saudade, os dois se beijam e são flagrados justamente por Bete, que pensa na possibilidade de ambos terem exterminado Saulo. Bete chega a comentar suas suspeitas com Totó que admite para a mãe: seu filho teve uma violenta discussão com Saulo no dia de sua morte e se descobrir que ele foi o responsável pela tragédia, o colocará atrás das grades.