Pensamentos sobre ‘Game of Thrones’: 6ª temporada, Episódio 2

Por que toda vez que acontece algo com o qual nos importamos de verdade a série acaba?

Jon Snow está vivo e isso não é mais spoiler, já que está por toda a internet. Ainda bem, Melisandre não decepcionou e fez o que 10 entre 10 fãs de “Game of Thrones” esperavam que ela fizesse. E o (bom) episódio desta semana, que teve como ponto em comum a morte de importantes patriarcas, foi muito mais do que essa revelação e conseguiu de forma satisfatória avançar tramas e mostrar alguns caminhos para a promissora sexta temporada.

A volta de Bran

Tão aguardada quanto a volta à vida de Jon Snow, era estreia de Bran Stark nesta temporada. Bem, nem tanto, vai, mas o caçulinha do Norte tem a sua importância para o show e foi bom vê-lo novamente. Como está crescido, hein?! E assim como Arya (que falaremos mais abaixo), o garoto passa por uma espécie de treinamento junto de Brynden Rivers, a.k.a. “O Corvo de Três Olhos”, para o que parece ser a expansão de seus poderes como warg. A parte boa de tudo isso? Finalmente conhecemos a misteriosa Lyanna Stark, irmã de Ned, em um rápido flashback patrocinado por aquela árvore centenária. E o resultado disso é uma das melhores falas do episódio: “Quando acontece alguma coisa com a qual eu me importo, você vai e me tira de lá?”, reclama Bran para o ancião. #SomosTodosBran

 Castle Black I

Demorou um episódio e meio, mas a vingança chegou para animar um pouquinho as coisas! E, aliás, nem Sor Davos achava que teria alguma salvação, mas Dolorous Edd e os ~Selvagens~ voltaram no último minuto para salvar o dia – e o corpo de Jonzinho Floco-de-Neve! É impossível que os fãs de “Game of Thrones” não tenham vibrado com esse momento, principalmente, quando Olly – sim, esse garotinho insuportável mesmo – é levado para a masmorra.

Leia Mais: 16 pensamentos sobre ‘Game of Thrones’: 6ª temporada, Episódio 1

Iron Islands

NUNCA, EM HIPÓTESE ALGUMA, ATRAVESSE UMA PONTE NO MEIO DE UMA TEMPESTADE! Uma regrinha tão básica de Hollywood, não é mesmo? E completamente ignorada por Balon Greyjoy que, bem, nunca foi lá um personagem carismático. Vamos sentir sua falta? Não! Estamos mesmo é curiosíssimos para saber mais sobre Euron, o irmão assassino, e quais serão os próximos passos dele na Ilha de Ferro. 

Ramsay Bolton

Quando pensamos que não poderia existir um personagem mais detestável do que Rei Joffrei, PÁ, “Game of Thrones” escala Ramsay Bolton para redefinir todos os conceitos de repugnância. E os produtores da série nos enganaram direitinho! Explico: lá na premiere tudo levava a crer que as coisas não estavam saindo tão bem e ele estava começando a se dar mal. Nada disso! O diabinho bastardo não só arquitetou a morte do próprio pai, Roose Bolton, como mandou madrasta e meio-irmão servirem de alimento para os cães. Alguém precisa deter esse cara!

Arya

Esperando ansiosamente Arya voltar a ter nome e uma história de verdade! Bem, pelo menos alguma coisa aconteceu lá pelos lados de Braavos…

Meereen

E, obviamente, as melhores piadas do episódio saíram da boca de Tyrion. Quer dizer, é possível fazer graça em qualquer outro núcleo no meio de tanta coisa ruim? O fato é que conhecemos um pouquinho mais da mitologia dos dragões e ficou claro que, talvez, nossa querida Daenerys Targaryen, Filha da Tormenta, a Não Queimada, Mãe de Dragões, Rainha de Mereen, Rainha dos Ândalos e dos Primeiros Homens tenha, sim, ter cometido um erro ao deixar os bichinhos presos. Bem, agora eles estão sem as correntes e, parece, vem coisa boa por aí. Valeu, Tyrion!

Castle Black II

Melisandre voltou a ser ruiva de sempre (sdds, mãe do Gollum!) e continua sua sofrência por ter acreditado no Deus errado (quem nunca?). Mas é hora de agir: afinal, milhões de fãs de “Game of Thrones” depositaram nela, A Rainha Vermelha, suas esperanças para uma volta triunfal de Jon Snow – e o corpo dele já está quase se decompondo. E, sim, todo mundo sabia que isso ia acontecer. Todo mundo sabia que ela ia ter algumas dúvidas, mas que faria o certo. Todo mundo sabia que não seria tão fácil e Johnzinho Floco-de-Neve demoraria um pouco para voltar da Terra dos Mortos. E, enfim, aconteceu! E como a nossa alegria dura pouco, o episódio acabou! Por que toda vez que acontece algo com o qual nos importamos de verdade a série acaba?

ALGUNS PENSAMENTOS RÁPIDOS

– Theon quer voltar para casa. O que será que ele vai encontrar?

– Sansa descobre que Arya está viva e foi, sem dúvida, um momento fofo do episódio. Já pode torcer por esse encontro o quanto antes?

– Cersei está caminhando para uma jornada de redenção? Muito bonita a conversa dela com o bobinho Rei Tommen. Aliás, Lena Headey continua incrível no papel.

– O Septão consegue ser mais odiável do que Ramsey Bolton e Rei Joffrey juntos! O motivo é simples: ele brinca com a fé das pessoas.

– E a campanha por mais nus frontais masculinos em #Got surtiu efeito, hein? Pena que o personagem foi morto.

– Quem conhece a obra de George R. R. Martim sabe: quem volta do mundo dos mortos não volta do mesmo jeito. E em diversas entrevistas, tanto Kit Harington, quanto os produtores da série, afirmaram que Jon Snow não voltaria para a sexta temporada. Mas ele voltou. Será que foi uma mentira deslavada mesmo ou o personagem assumirá uma nova personalidade?

E por hoje é só! 🙂

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s