Por que Leighton Meester, a Blair de GG, não quer falar da filha

A menininha, Arlo, é filha da atriz e de Adam Brody e tem quase dois aninhos.

Eternizada pelo papel de Blair Waldorf, em “Gossip Girl“, Leighton Meester é casada com outro ator marcado por um personagem de seriado adolescente: Adam Brody, o Seth Cohen de “The OC“. Em 2015, os dois tiveram uma filha, Arlo Day – mas, discreta, a atriz raramente fala sobre o assunto.

Leia mais: Chuck Bass era, na verdade, a pior pessoa de ‘Gossip Girl’

“Eu tenho muito orgulho dessa parte da minha vida. Mas também tenho muito orgulho do meu trabalho”, ela admite, em entrevista ao site Refinery29. “Eu acho que as pessoas percebem assim: ou você é uma ingênua, ou é um ícone, ou é uma mãe”, diz, sobre a percepção das mulheres na mídia. Ao não falar da família, portanto, o que Leighton quer evitar é ser marcada por outro estereótipo.

Diante disso, ela tem, inclusive, uma novidade: vai estrear em uma nova série da Fox, “Making History“. Bastante ousada, a trama envolve viagens no tempo – e a personagem da atriz, Deborah Revere, chega a 2017 vindo diretamente do século 18. Isso mesmo!

Ahhhhhh!!!!! We r on tonight!!!! #MakingHistory

A post shared by Leighton Meester (@itsmeleighton) on

A tal Deborah de fato existiu na vida real, e foi filha de Paul Revere, um dos chamados “pais fundadores” dos Estados Unidos. Na série, ela vai se apaixonar por um mocinho do século 21 – e viajar com ele ~de volta para o futuro~.

“Sabe quando uma criança fica te encarando, e você pensa ‘Não olhe assim para mim, não me julgue?”, ela diz. “A Deborah é assim. A inocência e pureza dela fazem com que seja desafiadora e ‘infantil’ ao mesmo tempo. Isso desperta o melhor nas pessoas à sua volta”.

Leia mais: 18 personagens muito f*donas das séries de TV

Hoje com 30 anos, a atriz acredita que é cada vez mais necessária a criação de personagens femininas reais e multifacetadas – além da inclusão de várias faixas etárias.

“É tão frequente termos heróis masculinos cheios de defeitos protagonizando seriados. Mas e uma heroína cheia de defeitos? Geralmente ela é retratada de uma forma diferente: ela é mais ‘megera’, e, se ela é mais velha, é ainda mais seca”, ela lamenta. “Precisamos continuar pressionando“.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s