Príncipe William dá melhor resposta ao ser questionado sobre ter filho gay

A fala importante do membro da família real aconteceu durante uma visita à instituição Albert Kennedy Trust, que apoia LGBTs desabrigados.

Junho é conhecido por ser o mês do orgulho LGBT e, ao que tudo indica, os frutos da luta estão sendo colhidos. Dessa vez, em plena quarta-feira (26), o príncipe William visitou o Albert Kennedy Trust, um organização voluntária que atende lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros que têm problemas de moradia, como a vivência em um ambiente preconceituoso. Durante a presença no local, o membro da família real respondeu da melhor forma a uma pergunta muito frequente no universo dos pais: “o que você faria caso o seu filho fosse gay?”. 

Pai do príncipe Louis (1), da princesa Charlotte (4) e do príncipe George (5), William teve o posicionamento que acalma qualquer filho por saber que encontraria apoio em casa. “Você sabe que eu tenho pensado nisso recentemente, porque outros pais também disseram isso para mim. Eu acho que você não começa a realmente pensar nisso até que você seja pai e eu penso que: absolutamente tudo bem por mim”, afirmou o príncipe segundo a People

O que William apenas ressaltou sobre o assunto é que ele tem medo do preconceito que os pequenos poderiam sofrer ao se declararem LGBTs, especialmente por eles estarem sempre nos holofotes dos olhos públicos. “A única coisa que eu me preocuparia é como eles, principalmente pelos cargos que as crianças têm, serão interpretados e vistos. Então, eu e Catherine temos conversando bastante sobre o assunto para que eles estejam preparados [para caso aconteça]”.

Não é a primeira vez que o príncipe se posiciona sobre o assunto. Em junho de 2016, ele posou para a capa da revista Attitude em apoio à causa e já deixou o recado logo de cara: “Ninguém deveria ser discriminado pela sua sexualidade ou por qualquer outro motivo”.

☆ Descubra o significado de VÊNUS no seu Mapa Astral ☆