Priscila Fantin retorna a TV e já tem papel garantido em Malhação

Afastada da TV para formar uma família e se dedicar ao filho, Romeo, Priscila Fantin retorna a Malhação como Raquel, 15 anos após sua estreia na novelinha.

Priscila Fantin está realizada!
Foto: TV Globo/Divulgação

Priscila Fantin começou a carreira em 1999, aos 16 anos, interpretando a protagonista Tati, em Malhação, uma estudante cujo dilema era disputar o amor do namorado com a amiga de infância. Desde então, a atriz passou a colecionar papéis na TV, no teatro e no cinema, sempre chamando atenção pelo talento, beleza e simpatia.
Uma década e meia depois, ela recebe o convite para voltar para onde tudo começou. Durante vinte capítulos, ela interpretará Raquel, uma dona de marca de roupas esportivas que está patrocinando um campeonato de surfe no Rio. A chegada da empresária a reaproxima do filho, Guilherme (Matheus Costa), que ela abandonou com o pai, João Luiz (Erom Cordeiro), ainda pequeno.
 
Considerada um talento em ascenção, Priscila chegou a protagonizar Esperança (2002) e Alma Gêmea (2005), na qual a índia Serena marcou sua carreira. Após recusar diversos convites, ela participou de Tempos Modernos (2010) e resolveu dar tempo ao tempo. A atriz se afastou das novelas para se dedicar à família. “Eu sempre quis ter um marido, um filho, um lar”, afirma a baianinha, que se casou com o também ator Renan Abreu e, juntos, tiveram Romeo, 2 anos. 
 
A atriz revela que o período longe das câmeras foi maravilhoso, pois também permitiu que ela acompanhasse o desenvolvimento do filho, coisa que seria impossível se estivesse envolvida em alguma trama. Aos 30 anos, Priscila diz estar aberta a novos convites e que está sendo emocionante participar novamente de Malhação e reencontrar pessoas que conheceu há anos. “Fui recebida com muito carinho”, emociona-se.
 
Como é a sua personagem, Raquel?
Ela é dona de uma marca de roupas esportivas e mora no Havaí com o marido e o enteado. Raquel teve Guilherme muito nova e foi viver seu sonho com uma nova paixão sem olhar para trás. Quando volta ao Rio para patrocinar um campeonato de surfe, ela acaba reconhecendo um cordão, que a faz tremer!
 
Você foi protagonista da sexta temporada da novelinha, em 1999. Como é voltar 15 anos depois?
Está sendo muito legal! Fui recebida com muito carinho e saudade. Tudo totalmente recíproco! Tem gente na equipe técnica desde a minha época, e esse reencontro foi muito emocionante!
 
A Tati foi sua primeira protagonista. Ela foi marcante de alguma maneira?
Claro que sim. Eu aprendi tudo com ela!
 
Como está o clima das gravações na nova temporada?
Vou fazer apenas uma participação e sinto que o clima está leve! A galerinha do elenco jovem é superprofissional e eles têm total frescor. No elenco contemporâneo encontrei conhecidos queridos. A equipe é animada, para cima e muito otimista.
 
Você está gravando com atores novos. Quando olha para eles, lembra de quando começou?
Sim. Hoje em dia percebo mais as diferenças gerais dessa faixa etária. Noto as mudanças entre os atores da minha época e a geração atual.
 
A Raquel é uma personagem envolvida com o mundo esportivo. Você também é ligada em esportes?
Sou totalmente ligada e já fiz de tudo um pouco (slackline, futevôlei, surfe, vôlei de praia, ginástica olímpica, hipismo, capoeira, lutas marciais, entre outros). Atualmente estou patinando.
 
Raquel é mãe de um aluno na trama. Ser mãe na vida real a ajuda na composição da personagem?
Com certeza. Só quem é mãe sabe o sentimento real que essa experiência proporciona a uma mulher.
 
E como é a Priscila mãe?
Eu sou uma mãe protetora.
Priscila Fantin retorna a TV e já tem papel garantido em Malhação

O tempo livre é dedicado ao único herdeiro, que hoje tem 2 anos
Foto: TV Globo/Divulgação

Você ficou um bom tempo afastada das novelas. Qual foi o motivo?
Resolvi me afastar porque precisava estruturar outros setores da minha vida. Comecei a trabalhar duro e o coração acabou ficando de lado. Eu sonhava em ter casa, marido, filho. Queria construir um lar, ter família, uma vida de verdade! Eu me sinto privilegiada por ter conseguido acompanhar os dois primeiros anos do meu filho, Romeo, mesmo trabalhando. Se eu estivesse participando de alguma novela, isso seria impossível! E nesses quatro anos em que fiquei afastada, consegui conciliar cursos, teatro, cinema, participações pequenas na TV e a produção de outros projetos.
Então esse período de férias foi bem produtivo, não é?
Foi maravilhoso! A realização de um pedaço que faltava de verdade na minha vida.
 
E, depois de Malhação, pensa em voltar a fazer novelas?
Eu estou totalmente aberta a novos convites. Mês que vem, começaremos a divulgação do filme Jogo de Xadrez (dirigido por Luis Antônio Pereira, em que Priscila é a protagonista Mina, uma fraudadora da Previdência Social, que vai presa), o primeiro suspense brasileiro, com estreia marcada para 21 de março. Em abril, estreio uma peça em São Paulo chamada A Besta, com texto de David Hirson e direção de Alexandre Reinecke.
 
São 15 anos de carreira. Como você avalia sua trajetória?
Avalio como uma trajetória de sorte, dedicação, profissionalismo e muito amor. Ainda quero fazer tudo e mais um pouco!