Regra de estilo da Rainha Elizabeth II não a deixa repetir roupas

Entre guarda-chuvas coloridos e bolsas que combinam com os looks, a Rainha Elizabeth segue regras básicas quando o assunto são suas roupas.

É perceptível que o guarda-roupa da Rainha Elizabeth requer várias regras e muitas mentes por trás para que seus looks sejam sempre belos e também para que nunca se repitam — sim, existem pessoas que catalogam as produções usadas pela Rainha para que ela não use a mesma roupa duas vezes!

No quesito “sapatos”, a regra da Rainha é uma só: os saltos não podem ultrapassar 6 centímetros (2 ¼ inches, na medida inglesa). De tamanho prático, os modelos pretos que usa mais vezes ganham reforço na sola e ficam ainda mais confortáveis.

Para não passar vexame à la Marilyn Monroe, as barras dos vestidos da Rainha Elizabeth sempre ultrapassam os joelhos e ela nunca tira o casaco em publico.

Por falar em vestidos, os dela são muito conhecidos por serem combinados com suas bolsas, casacos e até mesmo com seus guarda-chuvas — ela possui um para cada look —, mas repare que nunca a vemos de calça e isso se dá porque ela só foi fotografada usando-as uma vez na história!

Foi em 1970, durante o Royal Tour of Canada, que o estilista Ian Thomas fez uma calça de seda mate para ela.

 (/)

Vamos entrar no quesito bolsas, que ela entende muito bem. Elizabeth possui mais de 200 peças da marca Launer e os modelos que mais gosta são o Royale e o Traviata.

Seguindo pelos acessórios da Rainha, suas luvas têm o comprimento exato de 15 centímetros e ela é fiel à marca Cornelia James desde 1947. Os lenços reais tem que ser Hermès e sua joia favorita tem mais de 1.000 diamantes. Os chapéus tem que ter o tamanho certo para não escondam seu rosto e todos os seus looks tem que ter zíper e as mangas tem que ser, preferencialmente, de comprimento ¾ .

Realeza em sua forma mais pura!