Reynaldo Gianecchini se prepara para autotransplante de medula

Depois de seis sessões de quimioterapia, o ator fará o tratamento e, segundo disse, será uma fase "delicada"

Otimista, Giane afirma: “Acredito muito na força da vida”
Foto: Divulgação / Rede Globo

Um guerreiro cheio de esperança e fé na vida! Esta é a definição mais precisa para Reynaldo Gianecchini neste momento. O ator, que há três meses e meio, luta contra um linfoma, tipo de câncer que ataca as defesas do organismo, fará um autotransplante de medula óssea no próximo mês. Ele deu a notícia em um depoimento emocionado e comovente a Patrícia Poeta, no Fantástico.

Sempre confiante, o artista explicou que o tratamento é feito para recuperar o sistema imunológico depois da quimioterapia. “Primeiro, os médicos fazem uma biópsia da medula do paciente. Se ela não tiver células cancerígenas, uma porção é retirada e congelada. Em uma segunda etapa, uma quimioterapia ainda mais intensa destrói de vez os tumores e todas as células de defesa do organismo. Os médicos, então, reimplantam a medula óssea retirada e o corpo volta a produzir células saudáveis”, detalhou.

Giane também falou da felicidade de viver cada dia e disse que não tem feito planos. “Eu vou para essa fase do transplante, delicada, porque você fica com a imunidade muito baixa, tem que ficar um pouquinho mais isolado. Depois do transplante, vou começar a pensar em trabalho.”

Quando Patrícia Poeta lhe perguntou o que fará logo que tiver vencido tudo isso, ele respondeu: “Me veio na mente entrar no mar. Eu tenho uma relação louca com o mar. Gosto muito e sinto falta”.

Além disso, o astro ainda falou sobre a morte do pai, Reynaldo Cisotto, em 17 de outubro. “Tive uma despedida maravilhosa do meu pai. Teve um momento que ele ficou inconsciente, porque ele teve que tomar morfina. E aí todo mundo foi descansar e eu falei: “quero ficar com meu pai”. Senti muita vontade de falar com ele. Acredito que ele estava me ouvindo. Quando eu comecei a falar, nesse momento, as funções dele começaram a cair e ele se foi. E eu vendo tudo aquilo, as funções dele caindo, sabendo que era aquele momento que ele ia embora. Comecei a cantar, comecei a beijar ele. Reafirmei todo meu amor, eu disse que eu ia cuidar da família. Pedi perdão, falei que eu o perdoava também pelas coisas que podiam ter sido e não foram. Foi muito forte.”

Sempre otimista, Giane ainda contou que já se sente curado: “Eu não jogo com a possibilidade de perder. Acredito muito na força da vida”. A mãe do galã, dona Heloísa Helena, confirmou tudo isso em entrevista a Mônica Bergamo, do jornal Folha de S. Paulo: “Em nenhum momento ele perdeu o chão. Não chorou, nunca. Ele tem fé absoluta”, disse. É isso aí Giane, seus milhares de fãs estão com você!