Sam Smith diz que não se reconhece como homem e nem como mulher

O cantor também revelou que, ao questionar sobre o seu gênero, surgiu a dúvida sobre uma possível mudança de sexo.

Conhecido por músicas como “Too Good at Goodbyes”, “I’m Not the Only One” e “Stay With Me”, Sam Smith ganhou um destaque diferente na mídia nesta segunda-feira (18). Ao participar de uma série chamada “I weight”, no Instagram da ativista Jameela Jamil, o cantor falou pela primeira vez sobre se reconhecer como não-binário. 

Ainda que o termo possa soar desconhecido para alguns, a sua definição é de extrema importância e tem ajudado pessoas a se entenderem, como aconteceu com o artista. De acordo com o “National Center for Transgender Equality”, quando uma pessoa que se intitula não-binária isso significa que ela não se reconhece unicamente como alguém do gênero masculino ou do feminino, mas que sua identificação muda conforme o momento que está vivendo. Ou, ainda, pode acontecer de ela nunca se identificar com algum dos dois gêneros.

De acordo com a entrevista dada a Jameela, Sam aparece migrando entre as duas definições, o que ressalta o porquê de o termo ser sinônimo de “gênero fluido”. “Eu sempre me senti livre com termos sobre sexualidade e, então, eu tentei fazer o mesmo com os meus pensamentos sobre gênero. Eu sou feminino muitas e muitas vezes e eu quase me sinto mal por isso”, explicou o cantor, mostrando também um dos conflitos de se identificar como não-binário: o de assumir características consideradas como sendo do gênero oposto.

Com essa sensação de que há uma mulher em sua cabeça em alguns momentos, o cantor também revelou que já se questionou sobre uma possível mudança de sexo e que ainda chega a pensar sobre o assunto, mas não acha que seja exatamente esse o caso, já que ao ouvir histórias de pessoas não-binárias, começou a se reconhecer como tal.

Por isso, em um momento da conversa com a ativista, ele pontuou sobre a possibilidade de não pertencer a nenhum gênero. “Talvez eu não seja um homem, talvez eu não seja uma mulher, talvez eu seja só eu mesmo e está tudo bem com isso”.

Em seu Instagram pessoal, ao compartilhar o episódio da série de entrevistas sobre si, Sam foi sincero sobre como foi difícil falar sobre o assunto. “Eu entreguei muito de mim para fazer isso. Eu estava muito nervoso, então, por favor, seja gentil comigo. Eu realmente espero que isso faça com que quem se sente igual a mim se sinta menos solitário e menos ‘alien'”.