Scheila Carvalho: “Vou trocar a prótese de silicone pela terceira vez”

A ex-dançarina do É o Tchan fala sobre as plásticas que já fez e relata também o início de sua carreira artística

Apaixonada por dança desde a infância, a mineira Scheila Carvalho passou de caixa de banco a morena do É o Tchan
Foto: Divulgação

Scheila Carvalho vai turbinar ainda mais o corpão que exibiu por oito Anos no grupo É o Tchan e que lhe rendeu seis capas da PLAYBOY e três Títulos da mulher mais linda do mundo pela VIP. Mineirinha de Juiz de Fora (MG), ela mora e trabalha em Salvador (BA), onde conversou com MAIS FELIZ sobre a nova plástica, sua história de vida, a família e, claro, seus sonhos.

Rebolando na infância
“Desde pequena, em Juiz de Fora, gostava de fazer dublagens e dançar na frente do  espelho. Com 3 anos, minha mãe me colocou no balé clássico. Mas, aos 5, descobri que gostava de algo mais dançante. Foi quando comecei a fazer jazz. Dali em diante fui para o samba, a lambada…”

De caixa de banco a morena do É o Tchan
“Quando surgiu o concurso para eleger a nova morena do É o Tchan, em 1997, eu trabalhava como caixa em um banco. Um colega que sabia da minha paixão pela dança e pelo grupo me mostrou o anúncio no jornal. No outro dia fui para Salvador e me inscrevi. Passei por várias eliminatórias até a final no Domingão do Faustão. Lá, por voto popular, fui eleita.”

Primeiro grande cachê
“Investi todo o dinheiro no meu guarda-roupa! [risos] Precisava me vestir melhor.”

Os primeiros desafios da carreira
“Um deles foi encarar meu primeiro trio Elétrico em Brasília [DF], onde tive de dançar durante cinco horas seguidas. No quesito superação, certa vez dancei todo o carnaval de Salvador com o pé torcido.”

Apoio da família
“Minha mãe me apoiou muito, além do meu irmão, que foi morar comigo em Salvador para cuidar da parte burocrática. Com isso, senti-me mais protegida.”

O que mais gosta de fazer em família?
“Viajar a passeio, jantar com o maridão e ir ao shopping com a Giullia. Aliás, a parte mais difícil da carreira é sair para trabalhar e deixá-la em casa.”

Sonhos e futuro
“Quero apenas manter o que já tenho. Pretendo continuar alimentando minha família e meus negócios.”

Defeitos e virtudes
“Gosto muito das minhas pernas. Em compensação, não curto muito minha altura [ela tem 1,60m].”

Plásticas nos seios e olhos
“Já fiz redução de pálpebras. Agora, trocarei minha prótese mamária pela terceira vez. Vou por 360 ml”

Momentos de relax
“Para relaxar, gosto de ficar numa banheira à luz de velas, ouvindo uma boa música.”

Que dica daria para quem quer começar uma carreira artística hoje?
“Tendo amor pelo que faz, tudo acontece naturalmente. Quando o sucesso chegar, mantenha os pés no chão, porque nada é para sempre.”

Ciumenta, sim!
“Hoje, meu marido e eu vivemos um amor mais amadurecido. Confesso que sou ciumenta, mas em um nível sadio.”