Testamos o conhecimento de Renata Ceribelli sobre Nova York

Aqui testamos o que a jornalista já tem em comum com o estilo de vida de um “tradicional” morador de Manhattan, onde vive desde 2014

Morando em Nova York desde janeiro de 2014, quando aceitou ser correspondente do Fantástico nos Estados Unidos, Renata Ceribelli não se deslumbra mais com pontos turísticos como a Times Square ou a Estátua da Liberdade. Acostumada com sua nova rotina, a jornalista já pode se considerar uma “new yorker”: adora os food trucks do Soho, sabe onde tomar um bom drinque e não dispensa uma caminhada pelo Battery Park. A seguir, testamos os conhecimentos de Renata sobre o estilo de vida de um morador típico da Big Apple:

Você já foi à Estátua da liberdade depois que se mudou para Nova York?
Não.

Vai à Times Square com frequência?
Só para ir às peças da Broadway.

Como você reage no metrô, diante de uma performance?
Aí, eu ainda paro e escuto, diferentemente dos nova-iorquinos. Acho que é mais por causa do meu filho, que trabalha no circo e com arte de rua.

Na rua, você anda rápido e com a cabeça baixa?
Não. Amo esta cidade. Ando olhando para cima, para os prédios, para as pessoas.

Comeu pizza na Bleecker St. às 4h da manhã?
Já, com certeza (risos).

Paula Lobo Paula Lobo

Paula Lobo (/)

Quanto é justo pagar num coquetel em Manhattan?
Doze dólares (A maioria dos nova-iorquinos responde 14 dólares.).

Já pegou o ônibus que faz city tour pela cidade?
Não.

Quando foi a última vez que você dirigiu em NY?
Nunca. Jamais.

Quantos guarda-chuvas você teve no ano passado?
Pelo menos 20. Ou eu perco, ou ele quebra com vento (Os nova-iorquinos compram em média oito por ano.)

Soho, NoHo, Nolita, TriBeCa. O que essas siglas significam?
Ih, não sei (Soho é South of Houston St.; NoHo é North of Houston St.; TriBeCa é Triangle Below Canal St; Nolita é North of Little Italy.).

Já foi à Duane Reade (rede de farmácia) praticamente de pijama?
Já (risos). Estava muito frio e eu estava só de pijama. Coloquei o casacão em cima, fechei e fui (Quase todos os que moram em Nova York há pelo menos cinco anos já fizeram isso.).

Seu armário tem mais roupa preta do que colorida?
Sempre foi assim, mas aqui continua preto.