Thaís Pacholek diz estar preparada para nudez em filme

Há dois anos em um relacionamento com o cantor Belutti, atriz está prestes a assumir na telona o papel de Dona Beija, que foi de Maitê Proença na televisão

Thaís Pacholek será a Dona Beija nos cinemas
Foto: Divulgação

Há alguns meses, o coração de Thaís Pacholek está batendo mais acelerado do que de costume. O motivo de tanta ansiedade é que, em breve, a atriz começará a rodar o filme sobre a história de Ana Jacinta de São José, a Dona Beija, uma cortesã que ficou conhecida em Araxá (MG) no século XIX por ser uma mulher corajosa e à frente de seu tempo.

Não bastasse a personagem polêmica por si só, o papel, feito na TV por Maitê Proença em 1985, na extinta Manchete, foi um divisor de águas na carreira da estrela da Globo, o que aumenta ainda mais a responsabilidade de Thaís. Porém, escolhida pessoalmente pela cineasta do longa, Débora Torres, e certa de seu potencial, a artista só quer saber de se preparar para encarar o desafio. As gravações estão previstas para começar em outubro.

“Vou dar minha vida nesse trabalho para não decepcionar os admiradores da história dessa personagem. Além disso, acho a Maitê uma das atrizes mais belas e talentosas da TV brasileira. Viver uma personagem que já foi interpretada por ela é muito mais que uma honra, é indescritível”, comemorou Thaís, que não assistiu à novela.

“Quero tentar fazer um trabalho diferente. Não quero correr o risco de ficar com o que ela (Maitê Proença) fez em mente. Depois que eu terminar de filmar, vou assistir para ver se consegui chegar próximo do bom trabalho que ela costuma fazer”, elogiou.

A confiança que Thaís deposita em sua carreira, aliás, ela demonstra também na vida pessoal. Há dois anos namorando o cantor sertanejo Belutti, da dupla com Marcos, a atriz garante não sentir ciúme das fãs do artista.

“Elas me adoram! Tem as mais atiradas, mas não a ponto de invadir o hotel, por exemplo. Eu teria mais ciúme se ele fosse advogado, com uma secretária o dia inteiro com ele. As fãs vão ao camarim, mas não ficam tanto tempo, não criam vínculo nenhum”, contou.

Leia entrevista completa com Thaís Pacholek abaixo

Contigo! Online: Como rolou o convite para fazer o filme sobre Dona Beija?
Thaís Pacholek: A cineasta a Débora Torres viu meu trabalho e achou que as minhas características tinham tudo a ver com as da Beija e me chamou para o papel.

Contigo! Online: E ficou animada com a personagem?
Thaís Pacholek: Muito! No começo, você nem acredita. Estar em uma história que teve uma grande projeção, que foi passada na extinta TV Manchete, que era uma emissora gigante. As fichas foram caindo aos poucos e claro que fiquei superfeliz.

Contigo! Online: É seu primeiro filme?
Thaís Pacholek: Não. Eu fiz outros, mas apenas participações, como no filme americano Brasil Doce Lar, gravado em Campinas, no interior de São Paulo, mas foi um papel bem pequeno.

Contigo! Online: Como estão os preparativos para o longa?
Thaís Pacholek: A gente está em um processo de pesquisa. O objetivo é ficar o mais próximo da realidade possível da vida da Beija. No total, são 18 historiadores reunidos para chegar em um senso de como foi a vida dela. A previsão é que as gravações comecem em outubro.

Contigo! Online: E o elenco?
Thaís Pacholek: Por enquanto, tem Carlos Casagrande, Oscar Magrini, Zezé Polessa e o Lima Duarte… Cada nome que eu ouço, fico maravilhada. Contracenar com o Lima Duarte, ter envolvimento com alguém como ele é o máximo.

Contigo! Online: Na novela tinha muitas cenas de nudez, você está preparada?
Thaís Pacholek: O filme será bastante diferente da novela e não sei se vai ter nudez. Nem pensei nisso ainda, mas se tiver, eu faço! Não tenho problema com essa questão e se não for nada gratuito, se a história exigir que tenha o nu, acho que nós, artistas, temos que fazer. Mas temos consciência de que não pode ter aquele sensacionalismo gratuito.

Contigo! Online: E quais são os outros planos para a carreira?
Thaís Pacholek: O meu contrato com a Record foi por obra e terminou com o fim de Balacobaco, eu também faço o MGM Diz, um programa semanal no canal MGM e tenho dois planos para filme: um é o Casados Para Sempre, sobre jovens que se envolvem com drogas e começo a gravar em julho. E o outro chama Heleno. Recebi o convite na semana passada e ainda não sei muita coisa.

Contigo! Online: Na época da novela, você estava morando no Rio de Janeiro pela proximidade do estúdio da Record. Já voltou a morar em São Paulo?
Thaís Pacholek: Estou ficando mais em São Paulo agora, na casa do meu namorado, Belutti, porque, na verdade, minha casa é no Rio.

Contigo! Online: Ele é cantor sertanejo (faz dupla com o Marcos). Como você lida com o assédio das fãs?
Thaís Pacholek: Não tenho problema nenhum com fã, nunca tive. Nunca tive que lidar com alguém como a Valdirene (personagem periguete de Tatá Werneck em Amor à Vida que tenta arrumar um marido rico e famosos) (risos). Além disso, nos conhecemos de uma maneira muito normal. Amigos em comum nos apresentaram e fomos nos conhecendo aos poucos. Tudo foi muito tranquilo. E ele também é tranquilo em relação à minha profissão.

Contigo! Online: Tem planos de casamento?
Thaís Pacholek: Ah, até falamos em “quando a gente casar…”. Mas nunca definimos uma data, um local, nada. Tenho os planos de seguir os passos naturais, sabe? Casar, ter filhos…

Contigo! Online: O que vocês fazem para se divertir?
Thaís Pacholek: Gostamos muito de cinema e teatro. Adoro ver o trabalho dos outros! E sempre damos um jeito de conciliar as agendas. Segunda, terça e quarta ele está de folga em São Paulo, e no fim de semana ele faz shows. Quando é perto, eu aproveito para ir junto!

 

Thaís Pacholek diz estar preparada para nudez em filme

Na TV, o papel da cortesã foi interpretada por Maitê Proença, em 1985
Foto: Montagem

 

 

Thaís Pacholek diz estar preparada para nudez em filme

Thaís namora o cantor sertanejo Belutti há dois anos
Foto: AgNews