Tico Santa Cruz acusa Restart de cobrar para receber fãs no camarim!

Inconformado, o roqueiro chamou os meninos da banda de "oportunistas"

Restart: banda foi acusada por Tico Santa Cruz de explorar os próprios fãs
Foto: AgNews

O clima esquentou entre Tico Santa Cruz, do Detonautas, e os meninos do Restart. A briga começou na semana passada, quando Tico disse que os garotos estavam cobrando ingressos dos fãs para recebê-los no camarim após apresentações. Dizem que os valores variam de R$ 60 a 300. Após criticar a atitude em seu bloglog, o vocalista reafirmou sua posição à TITITI.

“Eles estão se aproveitando do fanatismo, do amor, do carinho e da ingenuidade dos pré-adolescentes e de seus pais para obter lucros de forma ridícula”, atacou o roqueiro.

Tico detonou ainda: “Nenhum outro artista nesse país faz este tipo de negócio. Se faz, é mau-caráter também. O fã é a peça mais valiosa. Enfrenta horas de fila, consome produtos da banda, viaja para assistir aos shows, divulga o trabalho e, no caso desses rapazes,  passaram o dia inteiro na internet promovendo correntes para fortalecê-los em toda e qualquer frente para alcançar destaque e ganhar prêmios. É justo que um menino ou uma menina dessas pague qualquer que seja o valor para ver seu ídolo de perto no camarim? É honesto este tipo de atitude?”, questionou.

Tico Santa Cruz acusa Restart de cobrar para receber fãs no camarim!

O roqueiro foi contundente com o grupo colorido: “É justo que um menino ou uma menina dessas pague qualquer que seja o valor para ver seu ídolo de perto no camarim?”
Foto: AgNews

Ainda de acordo com o cantor, que caracterizou o fato como “oportunismo”, o Restart não passa de “um bando de pivetes espertinhos explorando a confiança e o amor de seus fãs”.

À nossa reportagem o guitarrista e vocalista Pe Lu, do Restart, defendeu os companheiros e explicou como funciona a entrada dos admiradores no camarim.

“Não dá pra atender todo mundo no final dos shows. Cobramos apenas pelo Kit Restart, que é um incentivo para que os fãs comprem nossos produtos originais e, assim, ganhem a chance de nos visitar. Estamos agindo desta forma há cerca de um ano e meio devido ao aumento do público que nos procura. O preço cobrado equivale à soma dos produtos comprados, não pelo nosso tempo ou pela visita”, explicou.

Entretanto, o vocalista não negou que, dentro do Kit Restart, consta uma pulseirinha que dá acesso ao camarim. Ao escutar a explicação de Pe Lu, Tico rebateu novamente: “Taxa-camarim é uma novidade no cenário nacional. É uma exploração de sonhos. Não me convence a explicação do Restart.”