Tudo por uma pele de pêssego

Mônica Martelli, a Helena de Beleza Pura, foge do sol como o diabo da cruz

Mônica Martelli revela alguns de seus
truques de beleza
Foto: Renato Rocha Miranda

Como Mateus/Helena, de Beleza Pura, Mônica Martelli passou quase sete meses vestida de homem. Mas, se na ficção abriu mão da vaidade, fora da telinha a atriz, de 40 anos, é vaidosíssima. Principalmente, com a pele. É do tipo que, quando pinta uma espinha, fica logo “arrasada”, nas palavras da própria. “Não pego muito sol, uso protetor solar fator 100 para ir a praia, mas não em cima das manchas; no colo, protetor 25; no corpo, 20”, lista Mônica, sem medo de parecer exagerada. Mas não é só da pele que ela cuida, não. “Quando dá, faço ginástica. Tento fazer, pelo menos, três vezes na semana. Ginástica localizada, normal”, conta. E para não desandar… “Tento comer coisas saudáveis”, diz, apesar de não ter “tendência para engordar mesmo”. Pois é, Mônica é daquelas privilegiadas que não têm problema com a balança. “É um lado bom. Na verdade, tenho de fazer superalimentação. Sou o oposto das pessoas: emagreço muito rapidamente.”

Hora certa para comer

Dona de uma beleza clássica e porte de modelo – mede 1,79 metro e pesa 65 quilos -, ela não descuida da alimentação. “Não enfio o pé na jaca. Não como fritura nem abuso dos doces. Sempre me alimentei bem, como de três em três horas, assim acabo me satisfazendo com pequenas quantidades durante o dia. Se sinto fome no meio da tarde, prefiro uma água-de-coco a um milk shake.” Uma outra aposta da atriz é tomar pelo menos 1 litro e meio de água por dia. “Levo a minha garrafinha na bolsa para onde quer que eu vá.”

Músculos perfeitos

Mesmo vivendo na ponte aérea entre Rio e São Paulo, onde a sua peça está em cartaz, ela tenta manter a rotina de malhação na academia Proforma, no Leblon – ginástica localizada três vezes por semana e musculação, duas vezes. “Gosto de fazer exercícios porque sinto prazer em cuidar de mim. Claro que no momento em que estou levantando peso é sofrido, mas depois é um prazer. Se fico um tempo longe da academia, parece que vou murchando. Nada melhor do que sentir que o meu corpo está durinho”, diz.

Seus principais focos na hora de se exercitar sempre foram as pernas e os glúteos. No entanto, tem dado atenção especial aos braços. “Depois de uma certa idade, não adianta, tem que tomar cuidado porque eles sempre estão à mostra. Uso muito mais camiseta do que saia curta e, na televisão, a imagem é sempre fechada da cintura para cima.” De temperamento tranqüilo, a atriz de repente se viu num turbilhão, entre gravações e viagens. “Já acordo agitada”, conta a moça, que encontrou na ioga uma válvula de escape para o stress. Ela pratica pelo menos uma vez por semana, no Nirvana, onde também faz massagem relaxante. Em São Paulo, freqüenta a clínica Luiza Sato e se entrega ao shiatsu.

Mas, apesar de fazer tudo direitinho, ela também vive fases de insatisfação com o corpo. “Tenho as minhas paranóias. Às vezes, queria ter a cintura mais fina, o quadril mais largo… Coisas de mulher. Em 1997, fiz uma lipoaspiração na barriga. Era uma gordurinha que não saía e, assumo, ficou bem melhor depois da intervenção. Sou completamente a favor da plástica, de tentar melhorar algo que incomoda.”

Craque na maquiagem

O curso de maquiagem no Senac garantiu a Mônica uma certa habilidade com os pincéis. E ela dá dicas sobre o assunto. “Para o dia-a-dia, a melhor opção é sombra marrom esfumaçada, rímel, blush e um batom cor de boca. Assim, você está pronta para ir a qualquer lugar.” A atriz também não abre mão de ter por perto bons produtos. “Antes de tudo, é preciso fazer uma boa pele, disfarçando as imperfeições com base. Eu tenho duas, a NC 30 e a NC 35 da M.A.C. Uma tem o meu tom e a outra é um pouco mais escura. Só uso quando estou bronzeada. São ótimas porque, mesmo depois de suar, a pele continua opaca. Na seqüência, passo os pós C3 e C4 também da M.A.C, blush Chanel Bronze Universal, da Chanel, sombra marrom da Lancôme e rímel Inimitable, também da Chanel.”

Vaidosa sem exagero

Mônica não se descuida da pele, tanto que ficou amiga pessoal de sua dermatologista, Denise Barcelos. “Sou muito fiel, faço tudo o que ela manda”, diz. Ela não sai de casa sem passar um protetor solar fator 50 nas áreas expostas. Usa hidratante no rosto e no corpo. Antes de dormir, passa um creme clareador no rosto. Faz peeling de cristal pelo menos uma vez por mês. “Sou vaidosa dentro de uma normalidade. Agora, uma espinha me tira do sério!”, fala.

Com o cabelo liso e fino, ela prefere manter os fios longos com um corte reto. Quem assina é Marcos Proença, do Studio W, em São Paulo. “Fora isso, uso bons xampus e vario a cada lavagem, além de fazer uma hidratação a cada 15 dias, em casa mesmo.”