Do carvão à carne no ponto: dicas para fazer o churrasco perfeito

Pode assumir o comando da grelha no próximo churrasco, miga!

Por muito tempo, o churrasco ~tradicional~ foi assim: homens na grelha, preparando as carnes, e mulheres nos “bastidores”, fazendo salada, pão e lavando louça. (E toda nossa admiração às mulheres que nunca se importaram com essa convenção boba e sempre se colocaram à frente da churrasqueira numa boa).

Vamos combinar: isso não faz nenhum sentido! Se quiser, toda mulher pode e deve assumir o comando da grelha. “Além disso, e se for um churrasco só com mulheres? Alguém tem que fazer a carne”, observa Tatiana Bassi, especialista em carnes e sócia-proprietária do Templo da Carne Marcos Bassi, em São Paulo.

Se o que lhe impede de comandar um churrasco for falta de conhecimento sobre como preparar a churrasqueira e como cuidar da carne, daqui a pouquinho você não terá mais nenhum problema. Tatiana e Caio Fontenelle, especialista em carnes do restaurante Figueira, de Blumenau (SC), nos deram dicas preciosas para fazer um churrasco perfeito.

>>> Leia também: Churrasco especial: 10 ideias para decorar e receber a turma em casa

As melhores carnes para fazer churrasco

Tatiana sugere um churrasco com linguiça defumada aperitivo, picanha e carré de cordeiro. Caio complementa a lista com asinhas de frango. Você pode aumentar a relação com outros tipos de linguiça e cortes bovinos como maminha e costela.

A carne é acomodada na grelha do restaurante Figueira (Restaurante Figueira//Do carvão à carne no ponto: dicas para fazer o churrasco perfeito/Divulgação)

Calculando a quantidade de carne para um churrasco

É importante fazer uma previsão de quanta carne será necessária no churrasco, para não faltar nem sobrar. Caio explica que isso varia conforme os acompanhamentos servidos: se tiver salada, pão, maionese etc., 300 g de carne por pessoa são suficientes. Mas se o churrasco for só de carne, esse peso sobe para 400 g por pessoa.

Antes de mexer com as carnes, atenção ao carvão na churrasqueira

O carvão deve ser aceso enquanto as carnes estiverem sendo preparadas. Tatiana recomenda que todo o churrasco seja feito sobre as brasas do carvão, nunca sobre as labaredas, para não torrar a carne por fora e deixá-la crua por dentro.

A distância do carvão para a grelha deve ser de aproximadamente 15 cm. É isso que determina a quantidade de carvão, inclusive: você deve observar a profundidade da churrasqueira e calcular quanto carvão é necessário para chegar a essa distância da grelha.

Agora sim: como cortar as carnes para o churrasco

Linguiças, costela e cortes de frango são colocados inteiros na grela e cortados depois de assados.

Já a picanha deve ser cortada em postas antes de ir ao fogo. “O ideal é que cada posta tenha mais ou menos dois dedos de espessura. Menos que isso é bife e mais que isso demora muito para chegar no ponto”, ensina Tatiana. Em postas, a picanha é feita diretamente na grelha.

Caso você queira fazer a peça inteira de picanha, assim como a peça inteira de maminha, por exemplo, a carne deve ser feita no espeto e cortada apenas quando estiver assada.

Quanto à direção do corte, Caio sugere que seja feito contra as fibras da carne. “Ele facilitará a mastigação, pois no corte você dividiu as fibras em pedaços menores”, justifica.

A picanha cortada: nesta foto dá para ver direitinho a espessura ideal das postas (ribeirorocha//Do carvão à carne no ponto: dicas para fazer o churrasco perfeito/Thinkstock)

O tempero das carnes do churrasco

Sal grosso triturado no liquidificador ou no processador para carnes menores (como as postas de picanha), sal grosso inteiro para carnes em peças. Isso é tudo de que você precisa para temperar as carnes de seu churrasco.

Claro que o requinte é liberado: você pode acrescentar alho e temperos como orégano, manjericão, sálvia e louro ao preparo das carnes. Ficará delicioso também.

Como saber se a carne está no ponto no churrasco

Há quem goste de churrasco hiper mal passado, no melhor estilo “boi que berra”, e há quem prefira bem passadinho.

Para o primeiro caso, a carne deve ser tirada da churrasqueira logo depois de ter sido exposta ao carvão uma vez de cada lado. Para o segundo, vale virar a carne várias vezes até ela dar sinal de que está pronta. Mas qual é esse sinal? Tatiana conta:

“Sempre que a carne começar a soltar sangue na parte de cima, é hora de virá-la na churrasqueira. Quando ela não soltar mais nada, significa que está bem passada.”

O meio-termo, ou seja, aquela carne bem passada nas bordas, mas com o miolo meio cru, é conquistado tirando a carne da churrasqueira quando esse sangue começar a ficar mais escasso.

Vale lembrar que, quanto mais passada, mais rígida é a carne.

Deixe a carne do churrasco descansar antes de servir

É um descanso rapidinho, de cinco minutos. Segundo Caio, esse período é necessário para que as fibras da carne voltem ao seu formato original e mantenham a “suculência” dentro da peça. Já percebeu que tem churrascos em que a tábua de corte fica cheia de sucos da carne quando ela é cortada pronta? Ali está, totalmente desperdiçada, boa parte do sabor do churrasco.

Prepare-se para receber os elogios

É isso. Agora você já pode comandar um churrasco sem medo de ser feliz!

Quer aprender a fazer churrasco na prática?

Quem estiver em São Paulo tem a chance de participar do Meet & Grill, um encontro criado por Tatiana Bassi para ensinar toda a sequência de churrasco na prática, do tira-gosto à sobremesa, passando pelos cortes das carnes. “No início era só para mulheres, mas os rapazes pediram para também participar e abri para eles”, afirma.

Tatiana Bassi (à direita) ajuda uma aluna a cortar carne no Meet & Grill (Nathalia Pereira//Do carvão à carne no ponto: dicas para fazer o churrasco perfeito/Divulgação)

Mais de 1200 pessoas já passaram pelas suas turmas. Cada encontro abriga um grupo de no máximo 50 participantes, para que não se perca o foco e todos possam aproveitar e interagir.

Informações e reservas pelo telefone 11 3288-7045 ou pelo email eventos@marcosbassi.com.br .

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s