Massa fresca sem leite e sem ovos? Tem sim, senhor!

Uma das maiores dificuldades para veganos é comprar massas frescas e artesanais sem derivados de animais. Veja onde encontrar e aprenda a fazer a sua

Entrar no corredor de massas do supermercado e ficar procurando opções veganas já um movimento tradicional para quem não come derivados, ou tem alergia a ovo ou leite.

O problema é que, normalmente, as opções além de serem reduzidas também são aquelas industrializadas, que passam por inúmeros processos nebulosos em sua fabricação. Massas recheadas industrializadas normalmente pecam no sabor e os componentes do recheio são sempre um mistério, pois não se parecem com nada do que prometem ser.

A boa notícia é que quem gosta de massa fresca e recheada agora tem uma opção oferecida pelo Pastifício Primo. A empresa é uma rede de pastifícios, criada em 2010, com lojas em São Paulo, Sorocaba, Jundiaí, Belo Horizonte, Salvador e Fortaleza.

Segundo o comandante do Primo, Ivan Bornes, as massas veganas já eram feitas sob encomenda na empresa, mas com o surgimento de um fornecedor de queijo vegano foi possível atingir a textura e cremosidade que estavam sendo buscadas nos recheios.

Thinkstock Thinkstock

Thinkstock (/)

Depois de vários testes, foram criados o sorrentino de queijo provolone vegano com brócolis e o pansotti de queijo prato vegano com figos e nozes. Além destas novidades, diariamente o Primo faz massas com sêmola e água, naturalmente veganas.

Quem costuma fazer massa em casa, sabe que a receita mais tradicional leva apenas ovo e farinha. No entanto, massas sem ingredientes de origem animal são fáceis de serem feitas em casa e absorvem melhor o sabor do molho que é usado no prato.

“Pode ser surpresa mas, na Itália, nem todas as receitas de massa levam ovos. Para manter o padrão de qualidade das massas o importante são os ingredientes. Minha receita preferida de tagliatelle leva uma combinação de sêmola de grano duro e farinha”, diz o mestre masseiro Ivan Bornes.

Fazer o próprio macarrão em casa tem diversas vantagens. A primeira é que você saberá exatamente quais ingredientes foram usados no seu prato. Além disso, é possível deixar a massa secando para usar outro dia ou congelar a massa fresca e fazer um pequeno estoque do seu produto caseiro.

Veja algumas dicas para não errar na massa e uma receita vegana do mestre masseiro Ivan Bornes.

Receita de Tagliatelle

Ingredientes

  • 250 g de sêmola de grano duro
  • 250 g de farinha de trigo comum
  • 300 ml de água (1 xícara grande)

Modo de preparo

Misture tudo na mão numa bacia, durante 10 minutos, fazendo a sova. Se a mistura estiver muito molhada, grudando na mão, adicione aos poucos mais farinha. Se a mistura estiver muito seca, que não deu liga, adicione aos poucos mais água. Vá cuidando e testando o ponto.

Depois de sovar a massa, faça uma bola e deixe descansar por 30 minutos, tapado com pano.

Se você tiver máquina de fazer massa, corte a bola de massa em fatias e passe pela máquina 3 ou 4 vezes até chegar na espessura que você achar bacana. Depois passe pela cortadeira.

Se você não tiver máquina, separe partes da massa e abra com o rolo. Depois de aberta na espessura desejada, faça um rolinho com a massa esticada e corte com uma faca para formar as tirinhas da massa.

Deixe descansar sobre um pano por 30 minutos antes de colocar na água. Cozinhe em bastante água fervente por 2 a 3 minutos, no máximo.

Thinkstock Thinkstock

Thinkstock (/)

Dicas:

  • A porção indicada de massa fresca por pessoa é de 180 g a 200 g.
  • Se decidir guardar as massas no freezer, não é preciso descongelar antes de cozinhar. Tire do freezer e coloque direto na água quente.
  • Fique muito atento ao tempo de cozimento. Massas frescas levam pouquíssimos minutos para ficarem prontas e qualquer descuido pode resultar numa “papa”.
  • Use sempre bastante água, fervendo e nunca coloque óleo, apenas sal. O óleo impede que a massa absorva o molho e o sabor do prato.
  • Quando cozinhar massas recheadas prefira uma escumadeira. Para as comuns, pode ser usado o escorredor.
  • Massas menores e curtas vão melhor com molhos mais espessos, como o branco. Já as massas longas e finas podem ser servidas com molhos mais leves.
  • Para o tagliatelle, uma boa pedida é fazer um molho de tomate tradicional com manjericão. Corte cebola e alho e refogue com azeite numa panela por alguns minutos. Retire as cascas dos tomates, corte-os de forma grosseira e coloque na panela junto com os temperos refogados. Deixe-os cozinhar até que tenham quase se desmanchado. Acrescente folhas de manjericão e acerte o sal e a pimenta. Uma pitada de açúcar ajuda a deixar o molho mais adocicado e tirar a acidez do tomate. Cozinhe por mais alguns minutos e sirva.
  • Para retirar a pele dos tomates é simples. Ferva uma panela grande com água, em cada tomate faça um pequeno corte em forma de cruz na parte traseira do fruto, depois disso mergulhe o tomate por alguns instantes na água quente. Quando a pele começar a se soltar retire o tomate da água e termine de descascar.