Receitas simples e irresistíveis como as que sua avó preparava

Alguns pratos têm sabores que aguçam a memória afetiva e são tão especiais que funcionam quase como um abraço carinhoso

O conceito de comfort food – pratos simples que aguçam a memória afetiva  – foi criado nos anos 1970, quando ganhou espaço no dicionário norte-americano, mas só ganhou força na última década. “No comfort food não se economiza tempo e carinho na hora de cozinhar. “A calma no momento de fazer e de sentar à mesa para comer, além do sabor e da simplicidade das receitas, são extremamente essenciais””, afirma a banqueteira Nina Horta, de São Paulo.

Há oito anos, a chef Beth Branco prepara receitas que confortam seus clientes no restaurante Beth Cozinha de Estar, em São Paulo.  A seguir, a chef revela qual é o segredo para preparar pratos saborosos e perfeitos.

Como você definiria a comfort food?

O conceito vai na contramão da onda de só comer fora de casa ou deconsumir coisas prontas. As famílias não se reúnem mais para almoçar, então a comida deixa de criar memórias afetivas. A receita de comfort food é aquela que, na primeira mordida, faz você lembrar de um momento gostoso do passado, como o clássico feijão com arroz que a sua mãecozinhava.

Quais ingredientes são vetados?

Os industrializados. Não dá para fazer um macarrão suculento usando molho pronto. É preciso ter sabor inconfundível e ser feito na hora, claro, paragarantir aquele cheirinho de casa da mamãe.

Quais dos seus pratos fazem sucesso?

O picadinho com purê de batata, o arroz doce, as compotas e até o ovo frito! É emocionante ver as pessoas comendo. Lembro de um executivo que viu sardinha no cardápio, lembrou da mãe e foi chamar os irmãos para todos comerem juntos. As crianças também adoram. Afinal, poucas hoje em dia têm a oportunidade de ver a mãe assando um bolinho em casa.

Como montar uma reunião comfort food?

Reúna a família em volta da mesa, seja a da cozinha ou a da sala, e deixe que o aroma da comida invada o ambiente. Procure fazer isso em um dia em que todos tenham tempo para comer com calma. Afinal, a ideia é usar acomida para recordar histórias e criar novas memórias.

Pequenos detalhes

Receitas simples e irresistíveis como as que sua avó preparava

A comfort food pede apresentação simples e zero frescuras. Use a criatividade para ativar a memória e surpreender toda a família.

Luz natural

Apague a iluminação fria e abra as janelas. A luz natural do dia é mais bonita e ainda facilita a proximidade entre as pessoas.

Informalidade

Guarde as taças sofisticadas. Ninguém fica à vontade usando utensílios que quebram à toa. Use copos bonitos e resistentes.

Naturalidade

Flores (melhor ainda se forem as preferidas da sua mãe ou da sua família) levantam o astral do ambiente com simplicidade.

Delicadeza

Nada melhor para dar um toque caseiro ao seu almoço do que aquela toalha trabalhada nos bordados e que toda avó tem.

Louça de família

Aproveite a ocasião para tirar do armário aquela louça que resistiu a gerações. Objetos também ajudam a contar histórias.

Intimidade

Servir a comida na panela em que ela foi preparada cria uma certa informalidade que só um almoço trivial na casa da mãe permite.

Confira abaixo algumas delícias que têm esse tempero afetivo especial

A importância de Mercúrio no seu Mapa Astral – escute já!