A tendência purista é o que vamos vestir no futuro

Decorações, aplicações, aviamentos e até estampas ficam de lado para dar lugar a um visual essencialmente minimalista.

Toda temporada, durante as semanas de moda, nos perguntamos quais serão as décadas ou eras que irão nos influenciar na próxima estação. Desde a Era Vitoriana, até, mais recentemente, os anos 2000, os principais estilistas do mundo inevitavelmente olham para o passado para criarem suas coleções – e esse ano não foi diferente. Estilistas em Nova York, Londres, Milão e, agora, Paris, usam diversas referências históricas em suas peças, revisitando silhuetas antigas para criarem o moderno. 
 
Porém, desde o Outono/Inverno 2017, desfilado no primeiro semestre, vemos um movimento oposto acontecendo em paralelo. Batizado de Purista, vemos um visual essencialmente minimalista começar a ser descrito como a nova estética futurista – essa, diferente do que víamos até o ano passado, desprendida das referências sessentistas influenciadas pela corrida espacial. 

WGSN/Desfile Demoo Parkchoonmoo WGSN/Desfile Demoo Parkchoonmoo

WGSN/Desfile Demoo Parkchoonmoo (/)

Então como nos vestiremos no futuro? Marcas como Narciso Rodriguez, Marni, Mulberry e Stella McCartney apostam em uma tendência com silhuetas aparentemente simples e discretas, mas que dão ênfase na estrutura das peças. O tema é funcional, e deixa decorações, aplicações, aviamentos e até estampas de lado. As peças não serão justas no corpo, mas também fogem do shape oversized típico dos anos 1990. 
 
Os looks são monocromáticos, usando uma cartela previsivelmente composta de tons neutros como branco, off-white e bege. Para o verão, tecidos transparentes e comprimentos mídi ganharão mais importância, dando um toque mais leve para a nova estética moderna. 

WGSN/Desfile Barbara Casasola WGSN/Desfile Barbara Casasola

WGSN/Desfile Barbara Casasola (/)

Comercialmente, o tema Purista ainda não é o mais fácil de ser trabalhado. Além de novo, ou seja, desprendido de referências históricas das quais já tivemos o tempo de absorção para nos acostumarmos, ele não se preocupa em favorecer a silhueta de quem o usa, e sim em criar um visual mais limpo. Vivemos rodeados de imagens, informações e anúncios, e o Purista aparece como uma resposta para esse excesso visual, se tornando uma tendência especialmente importante para os próximos anos.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s