Alfreda faz aniversário: Daniel Alvez fala sobre seu primeiro ano no mercado de moda festa

ESTILO conversou com o diretor criativo da marca mineira que conquistou blogueiras e celebridades.

Prestes a completar um ano de vida, a Alfreda, marca mineira de vestidos de festa de luxo, só tem o que comemorar. Em pouquíssimo tempo, a etiqueta ganhou notoriedade nacional, vestindo famosas como Adriane Galisteu, Paloma Bernardi e Eliana, além das blogueiras Camila Coelho e Thássia Naves. Com DNA feminino (espere por bordados, estampas florais e shapes delicados) e grande presença nas redes sociais, a Alfreda é sinônimo de sucesso. ESTILO conversou com Daniel Alvez, diretor criativo da grife, que contou um pouco da história da aniversariante.

Como você iniciou sua carreira na moda?

Comecei a trabalhar em lojas de tecidos e aviamentos e, há 20 anos, inaugurei a Nectarina, uma marca de tamanhos diferenciados. Ela existe até hoje, mas sempre foi limitada em termos de criação. Por conta disso, no ano passado, lancei a Alfreda. Ela me possibilita ser muito criativo, ainda que eu venda uma moda comercial.

Você esperava um crescimento tão rápido?

Quando você começa um novo trabalho, não tem ideia de onde ele vai chegar. Mas é claro que houve muito trabalho envolvido. Dediquei-me muito à avaliação do mercado de moda festa e à construção da marca, desde o branding até a gestão, aliando tudo isto ao conhecimento de modelagem e tecidos que adquiri ao longo da carreira. Porém, não imaginava uma reação tão imediata do público.

Que mulher você imagina quando cria seus vestidos?

Ela é extremamente feminina e exala sensualidade sem ser vulgar. E, acima de tudo, é uma mulher comercial – afinal, preciso ter um bom retorno de vendas.

Onde você busca inspiração?

Estou atento a tudo: gosto de ler revistas e livros de moda, viajo bastante, faço muita pesquisa na internet, fico bastante ligado no Instagram… Busco inspiração até mesmo no comportamento das mulheres que encontro na praia.

O que podemos esperar da Alfreda nos próximos meses?

Em breve, vamos abrir a primeira loja própria da Alfreda em São Paulo, uma flasgship.

Vocês têm algum projeto de expansão?

Por enquanto, estamos focados no mercado nacional. Precisamos amadurecer e consolidar a Alfreda ainda mais antes de expandir internacionalmente. Muitas marcas gringas estão vindo para o Brasil, então é hora de ficar por aqui.

De onde vem o nome Alfreda?

Eu não queria criar uma marca homônima e precisava de um nome que gerasse empatia. Busquei a solução na minha própria família: Alfreda era o nome da minha bisavó, que foi modista na década de 1940.

Nova coleção

 (/)

O luxo das rainhas, a sofisticação das princesas e a magia dos cenários dos contos de fada conduziram a criação da nova linha da Alfreda, batizada de Fairytales. Com destaque para golas altas, bordados à mão, shapes volumosos e tecidos ricos, como renda e tule, o resultado é, ao mesmo tempo, opulento e delicado. Os modelos rosa candy e dourado são puro desejo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s