Paolla Oliveira explica porque ama calça flare: ”não é qualquer calça que me serve”

A atriz gosta tanto da peça que gostaria de agradecer ao inventor do modelo

Paolla Oliveira tem uma predileção pela moda dos anos 1970, década da qual tirou, segundo diz, sua melhor aliada na hora de se vestir: a calça flare.

O modelo, justo na parte das coxas e largo dos joelhos para baixo, é bem indicado para equilibrar a silhueta de quem tem o corpo violão, com cintura fina e quadril largo, como o da atriz. “Queria agradecer em público a quem inventou essa peça. Funciona para mim como nenhuma outra. Sou muito feliz com ela”, afirma, entre risadas e expressões de alívio por ter descoberto um modelo no qual confia. “Sei que não é qualquer calça que me serve de maneira adequada”, admite. 

Nem sempre Paolla olhou com atenção para o mundo fashion. Criada ao lado de três irmãos homens, foi uma típica moleca na infância e parte da adolescência, das brincadeiras das quais participava às roupas que escolhia. Uma parte desse lado persiste de certa forma, já que ela tem andado de skate para manter o corpo em dia (pratica ainda balé, musculação e corrida, entre outros esportes). Mas, em relação ao que entra no armário, as camisetas básicas e as calças jeans deram espaço a escolhas mais maduras, como peças acinturadas, vestidos longos e as próprias pantalonas e flares.

O movimento é um reflexo do contato mais intenso que a carreira de atriz proporcionou com esse universo tanto pelo figurino das personagens que interpreta quanto pelos ensinamentos que absorve dos stylists que a ajudam em festas e eventos. “Uma das coisas que aprendi com meus papéis é que as roupas têm o poder de contar uma história e revelar uma personalidade. Elas dizem no ato quem você é. Por isso, uso somente o que gosto e o que faz com que eu me sinta bem. Não importa se é algo careta ou fora de moda”, declara.