Revista britânica bane modelos profissionais das suas páginas

Direção da "Essencials" diz que suas leitoras preferem ver imagens de "mulheres reais"

Siga o mdemulher no Instagram
Revista britânica bane modelos profissionais das suas páginas

Capa da revista “Essencials”
Foto: Reprodução/”Essencials”

A revista britânica “Essencials” anuncia que, a partir de outubro, não terá mais modelos profissionais em sua capa ou páginas editoriais. A decisão, diz a editora de estilo da publicação Lucy Turner, é um reflexo da vontade das próprias leitoras.

Uma pesquisa feita com elas apontou que 70% apóiam a ideia de banir as tops, escolhendo para o trabalho anônimas e até famosas que têm corpo e beleza mais próximos da realidade.

A edição de outubro já está fechada e traz 10 leitoras na capa – uma delas uma avó de 71 anos. As mulheres foram escolhidas por meio de um concurso que começou em junho. A revista pretende abrir um canal para receber sugestões de fotos e histórias de mulheres “comuns”.

“Vamos buscar mulheres incríveis e que realmente refletem a imagem da nossa leitora. Mulheres de todos os tamanhos, idades e silhuetas”, afirma Lucy, em entrevista ao site Stylelist.

A “Essencial” não é a primeira revista a tomar esta decisão. A alemã “Brigitte” também aposta em editoriais sem modelos profissionais desde outubro de 2009.