Um dia na rotina de Helô Rocha, estilista da Têca

Gaúcha de nascimento, potiguar de criação, paulista de coração. Há dez anos à frente da marca que criou a designer contou em detalhes para a ESTILO como é seu dia a dia agitado

A palavra que melhor define Heloísa Rocha é autenticidade. “Ela tem uma veia criativa latente, cria coisas eniais em segundos. É uma caixinha de surpresas”, conta a mãe da estilista, Aldanisa Sá, braço direito da filha na marca Têca, que desfila no São Paulo Fashion Week desde 2011. Helô, como é conhecida, nasceu em Porto Alegre, cresceu em Natal e morou algum tempo em Tampa, nos Estados Unidos. Tudo isso antes de fincar raízes em São Paulo, onde cursou moda, na Faculdade Santa Marcelina, e decidiu seguir um caminho diferente do de sua família, dona da gigante do fast fashion Riachuelo. “Queria ter uma história nova, então, quando me formei, abri a minha marca. O nome é uma homenagem à minha avó paterna.” Desde o começo, em 2005, ela se preocupou em levar às criações pitadas da identidade brasileira e da cultura de raiz, tudo misturado a referências urbanas e cosmopolitas. O resultado é uma marca feminina e com toques maximalistas, que já conta com nomes poderosos na lista de clientes, como a cantora Preta Gil e as atrizes Carolina Dieckmann e Maria Ribeiro – que, além de usarem Têca com frequência, também viraram amigas pessoais da estilista. Aos 31 anos, Helô tem uma rotina puxada, com uma agenda repleta de reuniões profissionais, mas ela deixou claro para a nossa equipe que tira tudo isso de letra, como você pode ver a seguir.