Os 5 personagens mais malas de ‘Espelho da Vida’

Pessoas muito chatas, tanto na vida passada quanto na atual.

Espelho da Vida‘ não está assim tããão divertida de assistir, e olha que nem estamos falando do ritmo arrastado e da história que não anda. Um dos piores problemas da atual novela das seis, na verdade, é a quantidade elevada de personagens chatinhos, daqueles que a gente vê na televisão e já volta pra ver aquela mensagem no grupo da família do WhatsApp.

Tentamos procurar a fonte de todos os personagens malas de ‘Espelho da Vida’, mas eram tantos que a gente acabou ficando com uma lista de cinco mesmo. Vamos conferir?

Alain (João Vicente de Castro)

Alain da novela Espelho da Vida

 (Globo/Reprodução)

O diretor de novelas Alain Dutra na teoria é o mocinho da novela, mas faz questão de ser uma pessoa desagradável sempre que possível. Por mais que a autora tente convencer que ele é um bom partido para o coração de Cris (Vitória Strada), Alain parece correr na direção oposta com sua atitude grosseira, possessiva e seu hábito de maltratar crianças como se fosse uma versão sádica da SuperNanny.

Se olharmos então a vida passada dele… vixe! Gustavo Bruno é ainda mais insuportável e possessivo, estando inclusive na nossa lista de possíveis suspeitos pelo assassinato de Julia Castelo lá no século passado. Passe longe!

Isabel (Alinne Moraes)

Isabel da novela Espelho da Vida

 (Globo/Reprodução)

Alinne Moraes já interpretou grandes vilãs malucas na teledramaturgia nacional, como a psicótica Silvia da novela ‘Duas Caras‘? A Isabel de ‘Espelho da Vida’ poderia até pegar uma inspiração nessa “vida passada”, mas no final é apenas uma caricatura bem ruinzinha de alguém que poderia movimentar a trama. Por estar totalmente focada na missão de conquistar Alain, Isabel não consegue viver por conta própria e se afunda na própria chatice.

Alguma vez a gente viu Isabel fazendo seu trabalho? Capaz até de você nem saber com o quê ela trabalha em Rosa Branca! E vamos lembrar que toda essa fixação é justamente por um dos personagens mais malas dessa novela, então o casal meio que se merece até!

Flávio (Ângelo Antônio)

Flávio da novela Espelho da Vida

 (Globo/Reprodução)

Flávio é marido de Ana (Júlia Lemmertz), mas sua própria chatice já faz sua mulher ter uma química com o ex, Américo (Felipe Camargo). O seu adversário é um canalha, mas consegue emergir na preferência popular graças à falta de relevância de Flávio na novela das seis. Chato demais.

Não sabemos se o problema aqui é o personagem ou o ator. Ângelo Antônio tem um vasto histórico de personagens “frouxos” que são deixados de lado, então toda essa chatice que ele emite de Flávio na verdade é um acúmulo de todas as últimas novelas feitas pelo ator. É possível.

Edméia (Patricya Travassos)

Edméia da novela Espelho da Vida

 (Globo/Reprodução)

‘Espelho da Vida’ é uma novela que trata, entre outros assuntos, de Espiritismo. Para deixar isso bem didático aos telespectadores, a autora Elizabeth Jhin colocou algumas personagens que falam amplamente sobre os temas da religião, Margot (Irene Ravache) e Edméia. Enquanto a primeira ainda tem alguma história além de servir como telecurso, a função da segunda é apenas explicar espiritismo e outros misticismos da trama.

Adepta a filosofias de autoconhecimento, Edméia funciona como uma coach que fala sobre forças sobrenaturais e karma, mas da forma mais tediosa possível. Se possível, nunca vá numa palestra dela.

Pat (Debora Ozório)

Pat da novela Espelho da Vida

 (Globo/Reprodução)

Quando a novela das seis não está focada na protagonista detetive viajando no tempo para pintar quadros com Danilo (Rafael Cardoso), a autora Elizabeth Jhin coloca o holofote em uma grande galeria de personagens desinteressantes criados para atrair o público jovem. Pat é a representação do público de YouTube na novela: se trata de uma tiete que faria qualquer coisa por uns minutinhos com seus ídolos da internet. Se esse tipo de pessoa já é bem desagradável na vida real, imagina numa novela!

Pat não tem carisma e passa a semana inteira se repetindo em situações de stalkear seus ídolos e tentar conquistar o Mauro César (Rômulo Arantes Neto). A personagem não vai pra frente e o público de casa fica vendo aquelas situações acontecendo de novo e de novo, como num Vale a Pena Ver de Novo, só que sem a chance de rever algo interessante.